Conecte-se connosco

Saúde

Reunião com sindicato e Ministério da Saúde termina com “divergências”. Negociações prosseguem

Publicado

em

 As negociações de hoje entre o Sindicato Independente de Todos os Enfermeiros Unidos (SITEU) e o Governo terminou sem acordo sobre a progressão das carreiras, ficando agendada uma reunião suplementar para a próxima semana.

A presidente do SITEU adiantou à Lusa que se mantém a “divergência” com o Ministério da Saúde sobre os retroativos, com o sindicato a exigir o seu pagamento a 01 de janeiro de 2018, enquanto a proposta do Governo aponta para 01 de janeiro de 2022.

Além disso, o sindicato discorda da proposta apresentada pelo ministério nestas negociações, porque faz com que os enfermeiros especialistas “fiquem prejudicados” em relação aos colegas não especialistas, alertou Gorete Pimentel.

De acordo com a dirigente sindical, na prática, os enfermeiros não especialistas “ficam a ganhar à volta de mais 60 euros do que os enfermeiros especialistas” com o mesmo tempo de serviço.

“Os enfermeiros especialistas não podem ganhar menos do que os enfermeiros generalistas”, sublinhou a presidente do SITEU, para quem esta questão “terá de ser resolvida de qualquer forma, nem que seja com manifestações na rua ou greves”.

De acordo com Gorete Pimentel, o ministério alega que este ponto “não é possível resolver” nestas negociações, que se destinam a definir os termos da reposição dos pontos para efeitos de progressão de carreira dos enfermeiros.

Se não houver entendimento sobre esta matéria na reunião que deverá realizar-se na segunda ou terça-feira, “quero que seja criada uma mesa negocial para a resolver”, salientou a dirigente sindical.

Gorete Pimentel adiantou ainda que, desde a última reunião, que ocorreu em 26 de outubro, “houve alguma evolução” nas negociações entre as duas partes, uma vez que “outras situações que estavam dúbias relativamente ao documento foram resolvidas” no encontro de hoje.

“Para já, não vamos marcar greve”, disse Gorete Pimentel, que remeteu a decisão sobre eventuais formas de luta para depois da reunião da próxima semana.

Os sindicatos dos enfermeiros e Ministério da Saúde voltaram hoje à mesa das negociações, pela segunda vez numa semana, para tentarem chegar a acordo sobre os termos da reposição dos pontos para efeitos de progressão na carreira.

A ronda negocial de hoje é a segunda com a equipa do ministro Manuel Pizarro, depois de um primeiro encontro realizado em 26 de outubro que serviu para o Governo apresentar, em reuniões separadas, a sua proposta concreta às várias estruturas sindicais.

Estas negociações estiveram suspensas devido à demissão da anterior ministra da Saúde, Marta Temido, no final de agosto.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com