Conecte-se connosco

Desporto

República Prá-Kys-Tão angariou 1.710 euros para recuperar edifício secular

Publicado

em

 A República Prá-Kys-Tão, de Coimbra, angariou 1.710 euros, num projeto de “crowdfunding” para recuperar o seu edifício, mas precisa de cerca de 24 mil euros para as obras no telhado e fachada.

“Este dinheiro não chega, mas é um início”, disse à agência Lusa Maria Dias, residente na República Prá-Kys-Tão, sobre a angariação de fundos que terminou no sábado.

O dinheiro recolhido numa plataforma digital ficará “parado”, até que os inquilinos da casa secular consigam o montante necessário para uma intervenção, explicou.

A Casa da Nau, como também é conhecido o edifício onde se situa a república, tem mais de 500 anos e, por estes dias, tem “baldes em quase todos os cantos da casa”, para fazer face às infiltrações, contou Maria Dias.

O telhado “não escoa as águas, o chão de madeira, no piso da sala, abana e treme imenso, há muita humidade e os caixilhos têm a madeira toda carcomida”, diagnosticou a residente, afirmando que, por agora, os residentes estudam diferentes opções de apoio.

De momento, averiguam “a possibilidade de uma candidatura ao Prémio Vasco Vilalva”, da Fundação Calouste Gulbenkian, destinado à recuperação do património, e um apoio da Câmara de Coimbra, apesar de, até agora, a autarquia não ter mostrado “grande disponibilidade” para uma reunião com os residentes, contou.

Das 59 pessoas e entidades que ajudaram no projeto de angariação de fundos, encontram-se repúblicos e antigos repúblicos, assim como um hostel da Alta de Coimbra e a República dos Kágados.

Maria Dias afirmou ainda que está também a ser posta em cima da mesa a hipótese de uma nova angariação de fundos.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com