Conecte-se connosco

Região

Regiões de Leiria e de Coimbra pedem reforço do financiamento

Publicado

em

As comunidades intermunicipais das Regiões de Leiria (CIMRL) e Coimbra (CIM RC), que integram um total 29 municípios, reúnem-se em cimeira na terça-feira, em Ansião, com a urgência do reforço dos níveis de financiamento na agenda.

Numa nota de imprensa conjunta, as duas comunidades referem que se trata de uma cimeira para debater e assumir posições conjuntas sobre o “reforço dos níveis de financiamento para a região nos programas e políticas de execução dos fundos europeus e de investimento do Estado”.

“Para as entidades intermunicipais que representam um vasto território do Centro de Portugal, cerca de três dezenas de municípios que integram as comunidades intermunicipais de Leiria e Coimbra, constata-se que esta sub-região regista um elevado desempenho em vários domínios, mas que assinala graves constrangimentos que devem conhecer urgente resolução e decisões de investimento que suportem a transformação estrutural reclamada pelos vários atores políticos e pelos diversos setores da sociedade”, lê-se no documento.

Estas duas comunidades consideram que “as políticas públicas assumem, neste quadro, um papel fundamental, ao promoverem contextos favoráveis à inovação e conhecimento, bem assim determinantes na concretização de investimentos estratégicos que possam potenciar os indicadores que tardam a traduzir níveis de desenvolvimento que coloquem estas regiões em paralelo com outras regiões do país e da Europa”.

Neste contexto, as duas comunidades intermunicipais “acordaram manifestar a sua intenção conjunta de assegurar os níveis de financiamento adequados para os programas e as políticas de execução dos fundos europeus e de investimento do Estado, procurando mitigar os efeitos perversos da excessiva afetação de recursos às grandes áreas metropolitanas do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), apresentando medidas concretas que, em vésperas de eleições legislativas, devem merecer a atenção e respostas dos principais partidos e coligações que se apresentam aos eleitores”, acrescenta a nota de imprensa.

À agência Lusa, o presidente da CIMRL, Gonçalo Lopes, explicou que a cimeira está em preparação há bastante tempo e foi acelerada com a marcação das eleições legislativas, desejando que “uma posição comum tenha impacto nas ações programáticas do futuro Governo”.

“A iniciativa tem como objetivo identificar os pontos comuns de desenvolvimento, com forte incidência na área da saúde, educação e transportes ferroviários”, declarou o também presidente da Câmara de Leiria, assinalando que “são caminhos que as duas regiões pretendem percorrer em conjunto nos próximos anos, aproveitando os fundos comunitários e o PRR”.

Já o presidente da CIM RC, Emílio Torrão, assumiu ter expectativas elevadas para a cimeira, que classificou como “iniciativa única e original”.

Emílio Torrão, presidente da Câmara de Montemor-o-Velho, considerou que o encontro “será muito proveitoso para ambas as CIM e câmaras envolvidas”.

A cimeira começa às 10:00, no Centro de Negócios de Ansião, distrito de Leiria.

Integram a CIM RC os municípios de Arganil, Cantanhede, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Góis, Lousã, Mealhada, Mira, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Mortágua, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela, Soure, Tábua e Vila Nova de Poiares.

Fazem parte da CIMRL Alvaiázere, Ansião, Batalha, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Leiria, Marinha Grande, Pedrógão Grande, Pombal e Porto de Mós.

O Plano de Recuperação e Resiliência de Portugal, a designada “bazuca”, tem o valor de 16,6 mil milhões de euros – 13,9 mil milhões de euros em subvenções e 2,7 mil milhões de euros em empréstimos.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link