Conecte-se connosco

Coimbra

Região de Coimbra promove surf “longe das multidões e perto das melhores ondas”

Publicado

em

Foi hoje apresentado o projeto que, nos próximos meses, promete revolucionar as praias da Tocha, Figueira da Foz e Mira.

O “Surf No Crowd”, promovido pela Comunidade Intermunicipal  da Região de Coimbra (CIMRC), tem como objetivo potenciar a prática de surf em zonas com praias pouco densificadas e exploradas, aliadas a condições de excelência para a prática da modalidade.

Para impulsionar a projeção destas praias da Região de Coimbra como destino “Surf No Crowd”, foi feita hoje a apresentação pública do projeto, no Turim Boulevard Hotel, em Lisboa. O evento, que teve como host Luísa Barbosa, apresentadora de televisão, com origens em Vila Nova de Poiarees, contou com a presença da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho.

«As pessoas cada vez mais querem destinos únicos onde sintam que façam parte, tal como o “Surf No Crowd”. Este é um produto que se destaca durante todo o ano e não só o verão, e é nisso que o turismo está a apostar cada vez mais», afirmou Ana Mendes Godinho durante a apresentação, destacando o “Surf No Crowd» como «um projeto exemplar e que demonstra que as CIM são parceiros fundamentais para o desenvolvimento dos territórios».

«É este o caminho que está a mudar o turismo em Portugal pela positiva», sublinhou a secretária de Estado.

O presidente da Região de Coimbra, José Carlos Alexandrino, destacou que «com o “Surf No Crowd”, queremos transformar estas praias dos concelhos de Cantanhede, Figueira da Foz e Mira num destino de surf para todos, e não só para os praticantes de circuitos e provas, assumindo este destino como um ambiente pouco massificado e acima de tudo amigável. E é por isso que, a partir deste momento, estas praias vão ser alvo de uma forte campanha estruturação, qualificação e comunicação que irá, sem dúvida, aumentar a sua notoriedade a nível nacional e internacional e desvendar este segredo tão bem guardado».

Na apresentação estiveram também presentes o representante do Turismo do Centro de Portugal, Jorge Loureiro, a representante da Comissão de Coordenação e Desenvolvimneto Regional do Centro, Isabel Damasceno, bem como representantes dos municípios envolvidos no projeto – Cantanhede, Mira e Figueira da Foz – e da Ubiwhere, entidade responsável pela execução do projeto. 

Durante o evento foram ainda apresentados os três embaixadores do projeto – Cláudia Pinto, Gonçalo Cadilhe e Miguel Blanco -, que irão acompanhar o “Surf no Crowd” em busca das melhoras ondas. 

Situados na Região de Coimbra, estes destinos representam um modo de vida peculiar, no que à prática do surf diz respeito. Longe de tudo e de todos e com praias propícias à prática de surf, todos os que escolhem este destino procuram a calma e a serenidade que o surf proporciona.  

O presidente do Instituto Superior Engenharia de Coimbra (ISEC), Mário Velindro, apresentou a prancha oficial do “Surf No Crowd”, sustentável e inovadora.

«Tenho a certeza que daqui para a frente, o surf e a Região de Turismo de Coimbra ficarão mais beneficiados», frisou Mário Velindro.

Os investigadores do ISEC estão a conceber um novo modelo de pranchas de surf recorrendo a materiais ecológicos e reciclados. A prancha vai ajudar no processo de aprendizagem de novos surfistas através de um melhor desempenho biomecânico.

Para além do seu desempenho biomecânico, a prancha terá a característica de ser sustentável, uma vez que vai ser construída recorrendo a materiais ecológicos pouco habituais entre os praticantes de surf. 

A Associação de Desenvolvimento Mais Surf, da Figueira da Foz, foi a entidade onde nasceu a ideia desta prancha sustentável e, num futuro breve, será o laboratório experimental.

 Veja tudo no vídeo do direto NDC:

Veja mais imagens no Facebok Notícias de Coimbra

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link