Conecte-se connosco

Coimbra

Região de Coimbra beneficia de programa que capacita trabalhadores do setor do turismo

Publicado

em

Os municípios que integram na Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra aderiram ao programa “Formação + Próxima”, que capacita trabalhadores do setor do turismo.

“O objetivo do programa ‘Formação + Próxima’ é o de ir ao encontro dos territórios, ir ao encontro das pessoas, do turismo e para o turismo e não falando especificamente dos profissionais que já estão no setor. Estamos a falar de qualquer pessoa que possa vir também a integrar este enorme setor de atividade, que é o do turismo”, disse hoje, na sessão de assinatura de um protocolo, a responsável pela implementação do programa na região, Sandra Simões.

Cabe ao Turismo de Portugal fazer o diagnóstico das necessidades locais, tanto das pessoas, como das empresas do setor do turismo, e criar um plano de formação adaptado àquela realidade daquele território.

Os municípios têm a função de, designadamente, divulgar o programa, ceder o espaço para a formação e identificar os formandos.

O programa de formação é gratuito e pretende qualificar os recursos humanos do setor, promover a captação e atração de talento, atraindo novos profissionais para ao setor, revigorar as competências de gestão, com um conjunto de áreas de formação muito vocacionadas para a gestão, e ainda gerar competitividade e resiliência.

Em suma, o que se pretende é “um turismo mais sustentável, mais responsável e capaz de gerar valor acrescentado”, frisou.

Trata-se de uma formação mais próxima, das pessoas e do território, com conteúdos focados nas necessidades de futuro, ao longo de todo o território nacional e adaptada à diversidade das empresas.

A rede de escolas de Turismo de Portugal, que são 12, têm como objetivo “qualificar/capacitar cerca de 75 mil pessoas até 2025”, sublinhou Sandra Simões.

Condeixa-a-Nova, Coimbra e Mira são alguns dos municípios que já iniciaram a formação.

Os municípios que integram a CIM da Região de Coimbra assinaram hoje o protocolo de colaboração do programa entre a Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra – Turismo de Portugal.

“Este ato constitui um enorme passo na melhoria do apoio que podemos prestar aos turistas internos e externos, através deste programa descentralizado de formação digital e presencial para os profissionais do turismo, com conteúdos adaptados às necessidades do futuro e adaptado às diversidades das empresas do turismo”, disse o vice-presidente da CIM da Região de Coimbra Luís Paulo Costa.

A secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Rita Marques, presente na sessão, referiu que o turismo é um setor “fundamental para a promoção da coesão económica e territorial”.

“Mas todos nós temos uma responsabilidade para que assim continue a acontecer”.

A governante deu nota que os autarcas têm uma responsabilidade no setor do turismo, no que diz respeito, por exemplo, ao nível de licenciamento ou de agilização de investimentos por parte dos empresários no setor do turismo, entre outros.

“A responsabilidade assiste a todos desse lado [dos autarcas], mas deste lado temos de ter a preocupação de garantir que temos os instrumentos que agilizem e facilitem a responsabilidade que cabe a qualquer um e a cada qual”, concluiu.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com