Coimbra

Região de Coimbra apresentou candidaturas no valor de 13,6 milhões de euros para concretização do Plano de Ação de Mobilidade Sustentável

Notícias de Coimbra | 3 anos atrás em 01-02-2021

A Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra apresentou recentemente quatro candidaturas ao Programa Operacional Regional Centro 2020 no valor total de cerca 13,6 milhões de euros, que corresponde um cofinanciamento comunitário FEDER de cerca de 11,5 milhões de euros.

PUBLICIDADE

Os investimentos previstos nestas candidaturas visam concretizar o Plano de Ação de Mobilidade Urbana Sustentável (PAMUS) da CIM Região de Coimbra, que promove a implementação de uma estratégia de mobilidade com foco na redução de emissões de gases com efeito de estufa.

PUBLICIDADE

Os projetos apresentados pretendem estruturar e promover a mobilidade na Região por “modos suaves”, através da criação da Rede Estruturante de Vias Cicláveis da Região de Coimbra que farão a interligação com as zonas urbanas e com os investimentos municipais que estão a ser concretizados pelos municípios abrangidos, contribuindo para uma mobilidade mais sustentável de baixo teor de carbono.

Pretendem também reforçar a intermodalidade, atratividade e sustentabilidade do sistema de transportes públicos, contribuindo para a substituição do transporte individual pelo transporte coletivo.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

A CIM Região de Coimbra, em colaboração com os municípios envolvidos, trabalhou ao longo dos últimos meses nestes projetos de cariz intermunicipal. Foram recolhidas e acauteladas as condicionantes das entidades competentes, encontrando-se aprovados todos os projetos de execução, o que permite lançar os concursos para execução dos trabalhos logo que as candidaturas sejam aprovadas.

Foram desenvolvidos quatro projetos, agora candidatados a financiamento:

– Ciclovia do Mondego: Com um investimento total de cerca de 3.5 milhões de euros (inclui custos do projeto, empreitada e fiscalização e coordenação de segurança) e um prazo de execução de 18 meses, esta via ciclável desenvolve-se numa extensão 44.2 km, ligando os concelhos de Coimbra, Montemor-o-Velho e Figueira da Foz, e corresponde a um antigo anseio das populações destes concelhos. Pretende, pela sua dimensão, potenciar e valorizar o Vale do Mondego como elemento unificador da Região de Coimbra, ligando por modos suaves de mobilidade os dois maiores polos urbanos da Região, Coimbra e Figueira da Foz, conectando-se também com a rede ferroviária existente.

– Ecopista do Antigo Ramal Ferroviário da Figueira da Foz: Aproveitando uma importante infraestrutura que se encontra há muito desativada, o projeto utiliza a plataforma do Antigo Ramal Ferroviário da Figueira da Foz numa extensão de 49,7 km ligando os concelhos da Figueira da Foz, Montemor-o-Velho, Cantanhede e Mealhada. Foi celebrado o contrato de subconcessão entre a IP Património – Administração e Gestão Imobiliária, S.A., gestora da infraestrutura, a CIM Região de Coimbra e os respetivos municípios que legitima a intervenção, permitindo a sua eventual reativação como Ramal Ferroviário, caso venham a ocorrer condições para que tal aconteça. O investimento total é de cerca 4 milhões de euros (inclui custos do projeto, empreitada e fiscalização e coordenação de segurança) e um prazo de execução de 18 meses. O projeto terá grande impacto na promoção da mobilidade sustentável das várias localidades dos concelhos da Figueira da Foz, Montemor-o-Velho, Cantanhede e Mealhada abrangidas. Através da construção da Ecopista será efetuada reativação deste importante eixo de conetividade da Região. Encontra-se também assegurada a interligação com a rede ferroviária existente, reforçando o carácter intermodal da infraestrutura.

– Eurovelo 1 – Rota da Costa Atlântica da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra: Esta candidatura foi apresentada em parceria entre a CIM Região de Coimbra e o Município da Figueira da Foz. Compreende os troços urbanos da rota Eurovelo 1 nos concelhos da Figueira da Foz e Mira, cuja empreitada será executada pela CIM, tendo sido celebrado recentemente o contrato da mesma, na parte não financiada pelo Turismo de Portugal, bem como a construção da ponte sobre o rio Mondego, no concelho da Figueira da Foz, que será executada pelo Município da Figueira da Foz e que permitirá a continuidade desta via ciclável nas duas margens do Mondego. O investimento total é de cerca de 4.6 milhões de euros, sendo a maior parte do investimento alocado à construção da nova ponte sobre o rio Mondego, que visa assegurar a ligação sustentável das populações da zona sul do concelho da Figueira da Foz à sede de concelho, uma antiga aspiração destas populações. A construção da nova ponte será também decisiva para a concretização da rota Eurovelo 1 – Rota da Costa Atlântica na Região de Coimbra na EuroVelo – European cycle route network – que consiste numa rede de 15 rotas de longa distância que interligam todo o continente Europeu.

– Sistemas de Informação ao Público – Plataforma de Informação Intermodal da Região de Coimbra: Esta candidatura diz respeito à implementação de um conjunto de sistemas baseados em tecnologias de informação para que a CIM Região de Coimbra, enquanto Autoridade de Transportes, disponha dos meios necessários à gestão integrada dos serviços de mobilidade prestados pelos operadores existentes na região e da respetiva informação ao público. Prevê o desenvolvimento de um Sistema de Informação ao Público, baseado numa Plataforma de Informação Intermodal da Região de Coimbra, devidamente articulada com todos os agentes e operadores do Sistema de Mobilidade da Região. Esta Plataforma permitirá promover a gestão integrada de toda a informação do Sistema de Mobilidade da Região de Coimbra num único sistema de informação ao cliente, disponibilizando informação dinâmica, em tempo real:

– Em painéis de informação ao público, distribuídos geograficamente por todo o território da CIM Região Coimbra e colocados em locais adequados tal como interfaces de transporte ou pontos de informação urbana;

– Num portal específico, interativo, aproximando o público do sistema de mobilidade da região, consolidando a relação com clientes já existentes, seduzindo novos clientes e enriquecendo a informação necessária ao ajustamento entre a oferta e a procura;

– Numa APP móvel, com Planeador de Viagens, e que possa também constituir-se como o embrião de uma “bilhética móvel”;

– Em regime de dados abertos e em canais de larga divulgação (Google, etc).

O investimento total previsto é de 1.4 milhões de euros, com um prazo de execução de 18 meses.

Para o Presidente da CIM Região de Coimbra, José Carlos Alexandrino, com a implementação destes projetos a Comunidade Intermunicipal contribuirá para alcançar os objetivos de redução das emissões de carbono e promover o uso de modos suaves de transportes, a intermodalidade e valorização dos meios urbanos e ambientais da Região. Sublinha ainda que estas candidaturas resultam de um árduo trabalho que foi desenvolvido pela CIM Região de Coimbra e pelos Municípios ao longo dos últimos meses, e representam a ambição e o compromisso da Região de Coimbra na transição para uma mobilidade mais sustentável e preparada para os desafios do século XXI.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE