Conecte-se connosco

Saúde

Região com mais unidades de saúde

Publicado

em

Com a abertura de mais duas unidades de cuidados na comunidade (UCC) este ano, a Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC) ultrapassou as 100 unidades funcionais em atividade nos seis agrupamentos de centros de saúde (ACES) da sua área de influência, o que se traduz, segundo informa a entidade, em mais cuidados de saúde primários de qualidade e em proximidade para as populações da região Centro.

Em 2015, com a entrada em funcionamento das UCC Mangualde e Vila de Rei, a ARSC atingiu a meia centena de UCC ativas nos 77 concelhos da região, o que representa, no universo dos 1.744.554 habitantes, uma cobertura assistencial na ordem dos 82,3%.

Relativamente às unidades de saúde familiar (USF), foi atingido, no início do ano passado, o meio milhão de utentes inscritos, número que aumentou, ao longo de 2014, com a abertura de cinco novas unidades, elevando para 51 as USF atualmente em funcionamento. No que respeita a recursos humanos, nas USF exercem atividade 860 profissionais: 310 médicos, 311 enfermeiros e 239 assistentes técnicos, que representam, respetivamente, 33,7%, 27,4% e 23,8% do total destas categorias profissionais na ARSC.

Nas 50 UCC da região estão envolvidos 522 profissionais, dos quais 240 são enfermeiros e 282 outros profissionais, entre médicos, assistentes técnicos, nutricionistas, psicólogos, técnicos de serviço social, fisioterapeutas, higienistas orais e assistentes operacionais.

O reforço das unidades funcionais dos ACES da região Centro nos últimos anos tem proporcionado, de acordo com o presidente da ARSC, o acesso de um maior número de cidadãos a cuidados de saúde primários com qualidade técnica e humana.

José Tereso destaca a abertura de 37 UCC só nos últimos dois anos, um número que representa um aumento exponencial muito significativo destas unidades, e a abertura de novas USF durante 2015.

“A este esforço da ARSC corresponde o empenho dos profissionais, envolvidos num modelo de prestação de cuidados de saúde de proximidade e, por conseguinte, mais humanizados”, sublinha José Tereso, que realça o desempenho dos diretores executivos dos ACES, que estão na génese da criação destas unidades, e respetivos conselhos clínicos, dedicados em fazer sempre mais e melhor no sentido da prestação de cuidados de saúde primários à população da sua área geográfica com eficiência e qualidade, e o importante trabalho da Equipa Regional de Apoio aos Cuidados de Saúde Primários da ARSC, responsável pelo acompanhamento regular, sistematizado e em proximidade da atividade desenvolvida pelas UCC e USF desde o início.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link