Conecte-se connosco

Região

Refugiados recebidos na Figueira da Foz com emprego total dentro de duas semanas

Publicado

em

Os refugiados ucranianos acolhidos pelo município da Figueira da Foz deverão estar, dentro de duas semanas, todos empregados e instalados em habitações por agregado, anunciou hoje o presidente da Câmara.

“É um processo que está a decorrer bastante bem. Dentro de duas semanas, a três semanas, as pessoas que querem ter emprego julgo que o terão”, salientou o presidente da Câmara, Pedro Santana Lopes, no final da sessão de Câmara.

Segundo o autarca, todos os refugiados estão inscritos no Instituto do Emprego e Formação Profissional, na Segurança Social e no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, e as crianças na escola, tendo tudo sido efetuado “ao abrigo das medidas de apoio temporário decretadas pelo Governo”.

Salientando que “o processo de integração está a ser melhor do que o esperado”, a vereador Olga Brás, responsável pelo setor social, adiantou que, em termos de alojamento, o município já tem capacitação para todas as pessoas.

Cerca de meia centena de refugiados ucranianos chegaram no dia 16 de março à Figueira da Foz, vindos da Eslováquia, onde se encontravam num campo de refugiados, num autocarro alugado pelo município.

O grupo era constituído por 16 crianças, 33 mulheres e dois homens, um dos quais sem condições para trabalhar, tendo nove das mulheres refugiadas saído da Figueira da Foz para outras zonas do país onde tinham familiares e amigos.

Segundo a vereadora Olga Brás, oito dos refugiados (sete mulheres e um homem) estão já a trabalhar numa fábrica de confeções na margem sul da cidade da Figueira da Foz, num processo em que a entidade empregadora “está muito satisfeita” com a sua integração e as trabalhadoras “também”.

Para a próxima semana, a mesma empresa vai dar trabalho a mais oito pessoas, adiantou a autarca do movimento Figueira a Primeira, acrescentando que um grupo de cinco mulheres já arranjou trabalho na área da hotelaria no centro urbano da cidade e outro grupo pretende ficar em Quiaios, onde conseguiram também emprego.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link