Crimes

Recluso acusado de matar homem na prisão é julgado no Tribunal de Coimbra

Notícias de Coimbra | 5 anos atrás em 31-01-2019

Um recluso de 50 anos, natural de Faro, começa a ser julgado pelo Tribunal na segunda-feira, acusado de matar o companheiro de cela na Prisão de Coimbra, em janeiro de 2016.

PUBLICIDADE

O arguido partilhou uma cela na Ala G do Estabelecimento Prisional de Coimbra com a vítima, Marcos Navarro da Silva, entre outubro de 2015 e 13 de janeiro de 2016.

PUBLICIDADE

De acordo com a acusação a que a agência Lusa teve acesso, entre o fim do dia de 12 de janeiro e as 08:05 do dia 13, o arguido agarrou o pescoço do ofendido “com as mãos, com força, apertando-o até este asfixiar”.

Como consequência da ação do recluso, a vítima sofreu fraturas ao nível do pescoço e hemorragias na laringe e traqueia.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

As lesões “provocaram asfixia mecânica por compressão extrínseca do pescoço do ofendido, como resulta do relatório de autópsia junto aos autos, constituindo, assim, causa direta e necessária da morte deste”, conclui o Ministério Público.

Na curta acusação de apenas duas páginas que a Lusa consultou, o Ministério Público não avança com qualquer motivo ou explicação sobre o porquê de o arguido ter matado o companheiro de cela.

O arguido estava a cumprir uma pena de seis anos e seis meses de prisão em Coimbra, após ter sido condenado, a 02 de novembro de 2015, em Faro, pela prática de um crime de roubo qualificado e um crime de roubo na forma tentada.

O homem de 50 anos é acusado de um crime de homicídio, sendo que, se for punido como reincidente, como defende o Ministério Público, pode estar diante de uma pena com uma moldura penal de entre dez e 16 anos.

No momento da acusação, o arguido estava detido no Estabelecimento Prisional do Vale de Judeus.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE