Conecte-se connosco

Região

Raul Almeida quer tirar partido de fundos comunitários para alavancar Mira (com vídeos)

Publicado

em

Esperança e Responsabilidade foram as palavras escolhidas por Raul Almeida para se dirigir aos munícipes de Mira no dia em que tomou posse para o terceiro mandato à frente da Câmara Municipal. 

“Foi a primeira vez na história da democracia de Mira que um presidente de câmara e que um executivo foi eleito para um terceiro mandato, nunca tinha acontecido, e fomos eleitos com maioria esmagadora. O reverso dessa vitória é a responsabilidade”, disse o autarca ao Notícias de Coimbra no final da cerimónia que decorreu este sábado no Salão da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Mira.

“Vamos tudo fazer para não desiludir as pessoas que confiaram em nós,  por isso quero deixar uma palavra de esperança também”, acrescentou.

Para Raul Almeida, o projeto apresentado para este mandato “só será possível executar num quadro supraconcelhio ao nível da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIM-RC), e com a visão e capacidade estratégica de aproveitar ao máximo os fundos comunitários do Portugal 2020, do Portugal 2030 e do Plano de Recuperação e Resiliência, enquanto instrumentos imprescindíveis para alavancar os investimentos estratégicos que o Município necessita”.

“A utilização dos Fundos Comunitários como forma de potenciar e alavancar a capacidade de investimento do Município continuará a ser uma aposta estratégica e prioritária deste Executivo que hoje toma posse”, sustentou o edil perante um salão repleto de pessoas, considerando ainda que “esta linha de atuação tem permitido ao Município executar um conjunto de investimentos estruturantes para o Concelho e que há muito a população de Mira exigia”. 

“Os desafios são de monta”, afirmou Raul Almeida. “Teremos de ter a arte e o engenho para conseguir concluir a execução dos projetos de investimento aprovados no âmbito do atual quadro comunitário de apoio – Portugal 2020 e, simultaneamente, colocar em marcha os novos investimentos estruturantes que já decorrerão sob o desígnio do Plano de Recuperação e Resiliência e do novo Quadro Comunitário de Apoio – Portugal 2030”, referiu. 

O autarca reeleito disse que tem vindo a “fazer o trabalho de casa e a preparar o Município para tirar o máximo partido da execução desses fundos comunitários, hoje a principal fonte de financiamento dos projetos de desenvolvimento do País e das regiões”. Neste contexto, o social democrata lembra que “esta é a hora da agregação de vontades e energias na permanente procura de convergências em torno de projetos de elevado interesse público em que temos obrigação de continuar a trabalhar”.

Neste arranque do terceiro mandato, o autarca deixou ainda um aviso: “continuaremos a pressionar o Governo para a rápida construção da ETAR projetada para as Cochadas, com vista à resolução definitiva do problema das descargas. Vamos pressionar, insistir e agir enérgica e firmemente junto das entidades e ministérios competentes, em especial o do Ambiente, acerca das descargas sobre o sistema hídrico”. 

Além do ambiente, Raul Almeida indicou como prioridades o turismo, a educação, a economia, a indústria, a cultura e o desporto, não esquecendo as preocupações com a exclusão social e o desemprego.

Além dos membros do executivo, tomaram também posse os elementos da Assembleia Municipal cujo presidente eleito é Nelson Maltez, também do PSD.

 

Veja aqui o vídeo do direto do presidente da Câmara de Mira, Raul Almeida:

 

Assista também  ao ato solene da instalação da Câmara Municipal e da Assembleia Municipal de Mira:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link