Conecte-se connosco

Coimbra

Rapariga de 18 anos confessa tráfico de droga na Baixa de Coimbra

Publicado

em

Uma jovem de 18 anos, que está em prisão preventiva, confessou ter traficado droga, na Baixa de Coimbra. Ilibou o namorado e o cunhado, de 18 e 19 anos, também detidos pelos mesmos crimes e um deles também da posse de arma proibida, dizendo que só ela vendia.

A rapariga, acusada de dois crimes de tráfico de droga, assumiu tudo o que consta da acusação, contando que já os pais “eram traficantes” e que “entrou nessa vida” por se sentir “abandonada, sozinha, com falta de amor e carinho”.

A arguida, que foi institucionalizada aos 12 anos, disse que conheceu o companheiro na escola, em 2018, que se “sentia bem ao pé dele” e, por isso, decidiu “fugir da instituição” e ir viver com ele para a rua.

“Precisávamos de dinheiro e fui vender um telefone”, disse para explicar como tinha “entrado nessa vida”. “Os meus pais eram traficantes”, contou, admitindo depois que “ia ao Porto” buscar a droga. O namorado, assegurou, “não fazia nada”.

“Ele estava ao meu lado, mas era eu que fazia tudo”, afirmou perante o coletivo de juízes que está a julgar o trio. A jovem, que acabou por se instalar com o rapaz, da mesma idade, numa pensão da Baixa de Coimbra, foi detida duas vezes, antes de ficar em prisão preventiva.

“Estou arrependida do que fiz, fui para a cadeia e vi que não era vida para mim”, referiu a rapariga, justificando que “não tinha o apoio de ninguém”.

“Mas esteve numa instituição, recebeu o apoio do Estado”, lembrou a presidente do coletivo de juízes. “Sim, mas sentia-me sozinha, abandonada, faltava-me amor e carinho”, retorquiu.

O namorado, que também está acusado de um crime de estupefacientes, remeteu-se ao silêncio nesta primeira sessão do julgamento. Já o cunhado da rapariga, com 19 anos, suspeito do mesmo ilícito, disse que a droga com que foi apanhado “era para consumo”. Na altura da detenção tinha também um bastão extensível, que é uma arma proibida. “Encontrei-o no Parque Verde, nem sabia o que aquilo era”, afirmou.

Os três jovens, naturais de Coimbra, foram detidos pela PSP em janeiro deste ano, na sequência de uma investigação relativa a tráfico de estupefacientes na zona da Baixa de Coimbra, que durava há cerca de cinco meses, informou na altura a força se segurança.

Na altura a Polícia apreendeu 80 doses individuais de cocaína, 29 doses de heroína, três doses de haxixe, “uma avultada quantia em dinheiro proveniente da prática do crime de tráfico e estupefacientes” e o bastão extensível.

A PSP revelou ainda que o trio “promovia a sua atividade criminal de venda de produto estupefaciente na zona da Baixa de Coimbra e artérias circundantes”.

O julgamento dos jovens está a decorrer no Tribunal de Coimbra.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link