Coimbra

Rapariga de 18 anos confessa tráfico de droga na Baixa de Coimbra

Notícias de Coimbra | 2 anos atrás em 28-10-2021

Uma jovem de 18 anos, que está em prisão preventiva, confessou ter traficado droga, na Baixa de Coimbra. Ilibou o namorado e o cunhado, de 18 e 19 anos, também detidos pelos mesmos crimes e um deles também da posse de arma proibida, dizendo que só ela vendia.

PUBLICIDADE

A rapariga, acusada de dois crimes de tráfico de droga, assumiu tudo o que consta da acusação, contando que já os pais “eram traficantes” e que “entrou nessa vida” por se sentir “abandonada, sozinha, com falta de amor e carinho”.

PUBLICIDADE

A arguida, que foi institucionalizada aos 12 anos, disse que conheceu o companheiro na escola, em 2018, que se “sentia bem ao pé dele” e, por isso, decidiu “fugir da instituição” e ir viver com ele para a rua.

PUBLICIDADE

publicidade

“Precisávamos de dinheiro e fui vender um telefone”, disse para explicar como tinha “entrado nessa vida”. “Os meus pais eram traficantes”, contou, admitindo depois que “ia ao Porto” buscar a droga. O namorado, assegurou, “não fazia nada”.

“Ele estava ao meu lado, mas era eu que fazia tudo”, afirmou perante o coletivo de juízes que está a julgar o trio. A jovem, que acabou por se instalar com o rapaz, da mesma idade, numa pensão da Baixa de Coimbra, foi detida duas vezes, antes de ficar em prisão preventiva.

PUBLICIDADE

“Estou arrependida do que fiz, fui para a cadeia e vi que não era vida para mim”, referiu a rapariga, justificando que “não tinha o apoio de ninguém”.

“Mas esteve numa instituição, recebeu o apoio do Estado”, lembrou a presidente do coletivo de juízes. “Sim, mas sentia-me sozinha, abandonada, faltava-me amor e carinho”, retorquiu.

O namorado, que também está acusado de um crime de estupefacientes, remeteu-se ao silêncio nesta primeira sessão do julgamento. Já o cunhado da rapariga, com 19 anos, suspeito do mesmo ilícito, disse que a droga com que foi apanhado “era para consumo”. Na altura da detenção tinha também um bastão extensível, que é uma arma proibida. “Encontrei-o no Parque Verde, nem sabia o que aquilo era”, afirmou.

Os três jovens, naturais de Coimbra, foram detidos pela PSP em janeiro deste ano, na sequência de uma investigação relativa a tráfico de estupefacientes na zona da Baixa de Coimbra, que durava há cerca de cinco meses, informou na altura a força se segurança.

Na altura a Polícia apreendeu 80 doses individuais de cocaína, 29 doses de heroína, três doses de haxixe, “uma avultada quantia em dinheiro proveniente da prática do crime de tráfico e estupefacientes” e o bastão extensível.

A PSP revelou ainda que o trio “promovia a sua atividade criminal de venda de produto estupefaciente na zona da Baixa de Coimbra e artérias circundantes”.

O julgamento dos jovens está a decorrer no Tribunal de Coimbra.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com