Conecte-se connosco

Coimbra

Quarenta e sete situações de violência doméstica detetadas em um ano no distrito de Coimbra

Publicado

em

A Rede Intermunicipal de Apoio à Vítima de Violência Doméstica, que reúne os concelhos de Lousã, Miranda do Corvo, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela e Vila Nova de Poiares, já acompanhou 47 situações de violência doméstica desde 2020.

Segundo a Câmara Municipal da Lousã, o Gabinete de Apoio à Vítima (GAV) foi criado em setembro de 2020 e integra seis concelhos do distrito de Coimbra.

Este Gabinete “já sinalizou e acompanhou 47 situações, sendo que só no decurso de 2021 já foi prestado acompanhamento a 36 vítimas, 33 mulheres e 3 homens, 23 dos quais são utentes com filhos/as menores a cargo e/ou mantêm coabitação com a pessoa agressora”, refere o município da Lousã numa nota de imprensa enviada à agência Lusa.

Na reunião de balanço do primeiro ano do gabinete de apoio, foram apresentados os resultados da implementação e da intervenção do gabinete, e ainda apresentado o projeto aprovado de respostas de apoio psicológico a crianças e jovens vítimas de violência doméstica.

“Foram ainda debatidas fórmulas para a consolidação e sustentabilidade desta Estrutura”, lê-se na nota.

A reunião contou com a presença da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG), nomeadamente da técnica Paula Caldas e do vice-presidente Manuel Albano, bem como com representantes da Associação de Desenvolvimento do Ceira e Dueça e Afropinhal (Dueceira), municípios, Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) e postos territoriais da GNR dos seis concelhos.

Para fazer uma denúncia e sinalizar situações de violência doméstica ou da própria vítima, deve recorrer ao Gabinete de Apoio à Vítima através das linhas diretas 927057059 ou 927057333.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link