Conecte-se connosco

Saúde

Quais são os lares ilegais incluídos no plano de vacinação?

Publicado

em

O grupo parlamentar do PSD entregou hoje um requerimento na Assembleia da República a requerer “com urgência” a lista de lares ilegais que estão integrados no programa de vacinação contra a covid-19, anunciada pela ministra da Segurança Social.

Vaccination protection influenza

O requerimento entregue hoje no parlamento, é dirigido ao Presidente da Comissão Eventual para “o acompanhamento da aplicação das medidas de resposta à pandemia da doença covid-19 e do processo de recuperação económica e social” e surge “no seguimento das declarações públicas da senhora ministra do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social”, escrevem. 

No documento, o deputado e médico Ricardo Baptista Leite solicita a lista dos 788 lares ilegais, por entender que esta é “essencial para o desenvolvimento dos trabalhos” da comissão em causa.

Foi ainda entregue um outro requerimento pelo grupo parlamentar do PSD, dirigido à mesma comissão e ainda à Comissão de Saúde e à Comissão do Trabalho e Segurança Social, pedindo a audição igualmente “urgente” do Presidente da Associação de Apoio Domiciliário, de Lares e Casas de Repouso de Idosos, João Ferreira de Almeida. 

No texto, os sociais-democratas sustentam que, “segundo a Associação de Apoio Domiciliário, de Lares e Casas de Repouso de Idosos (ALI) o número estimado de unidades ilegais é superior às instituições legalizadas, estimando-se que existam 3.500 lares ilegais ou clandestinos apenas na faixa litoral entre Viana do Castelo e Setúbal”. 

O PSD aponta que este número é “muito díspar do referido pela tutela (apenas 20% do estimado pela ALI, e que não considera todo o território nacional)”, querendo “salvaguardar a vacinação de todo o universo de idosos institucionalizados, sem qualquer possibilidade de discriminação”. 

A vacinação contra a covid-19 nos lares de idosos no continente arrancou esta segunda-feira, em Mação. A ministra Ana Mendes Godinho disse que o processo de vacinação vai “abranger todas as pessoas” que estejam em lares legais ou ilegais, tendo referido que existem hoje em Portugal cerca de 2.700 lares licenciados e 788 sem licenciamento formal, nos quais existe um total de 5% de pessoas com teste positivo ao novo coronavírus.

A campanha de vacinação contra a covid-19 iniciou-se em Portugal em 27 de dezembro com a inoculação de profissionais de saúde nos hospitais. Na segunda-feira, foi alargada aos lares de idosos.

A vacina que está a ser administrada é a do consórcio Pfizer-BioNTech, para cujo uso de emergência foi aprovada em 21 de dezembro pela Agência Europeia do Medicamento.

Até à data foram dadas em Portugal 32 mil doses.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com