Conecte-se connosco

Crimes

PSP e GNR detiveram 911 pessoas durante um ano de pandemia

Publicado

em

A PSP e a GNR detiveram 911 pessoas, 303 das quais por desobediência ao confinamento obrigatório, e encerraram 3.882 estabelecimentos desde o início da pandemia, em março de 2020, segundo dados do Ministério da Administração Interna (MAI).

Os dados foram enviados à agência Lusa quando se assinala um ano em que o país entrou em estado de emergência para combater a pandemia de covid-19.

Segundo o MAI, as 911 detenções pela PSP e GNR foram feitas entre 19 de março de 2020 e 15 de março deste ano.

Os dados do MAI revelam também que a Guarda Nacional Republicana e a Polícia de Segurança Pública aplicaram, entre 27 de junho de 2020 e 15 de março deste ano, 38.825 contraordenações, 32.662 (cerca de 84%) das quais desde 15 de janeiro, quando o país entrou no segundo confinamento.

Os autos estão registados desde 27 de junho do ano passado porque foi quando entrou em vigor o decreto-lei que estabelece o regime de contraordenações para fazer face à pandemia.

De acordo com o MAI, a maioria das contraordenações está relacionada com os incumprimentos do dever geral de recolhimento domiciliário (20.362) e limitação de circulação entre concelhos (4.984).

As forças de segurança contabilizaram também 3.402 contraordenações por consumo de álcool na rua, 2.841 por não utilização de máscara na rua e espaços públicos, 1.123 por incumprimento de horário de funcionamento e 1.020 por incumprimentos do uso obrigatório de máscara nas salas de espetáculos ou estabelecimentos públicos.

Foram ainda levantados autos por incumprimentos do uso obrigatório de máscara nos transportes públicos (785), das regras de ocupação, permanência e distanciamento físico nos locais abertos ao público (687), da realização de celebração e de outros eventos (509), das regras de venda de bebidas alcoólicas (460) e das regras de funcionamento dos restaurantes e similares (552).

Há ainda registo de 56 multas por recusa em realizar o teste SARS-CoV-2.

Além de terem encerrado 3.882 estabelecimentos entre 19 de março de 2020 e 15 de março deste ano, estas duas forças de segurança suspenderam a atividade de 243.

Desde que começou a pandemia em Portugal, em março de 2020, já foram decretados 13 estados de emergência, e, entre maio e novembro de 2020, três situações de calamidade, outras três de contingência e dois de alerta, sendo algumas delas em apenas algumas regiões.

Nos primeiros três estados de emergência e que corresponderam ao primeiro confinamento, até 02 de maio de 2020, foram detidas 125 pessoas por desobediência ao confinamento obrigatório e encerrados 2.418 estabelecimentos.

Desde 15 de janeiro deste ano, quando começou o segundo confinamento e se registou o maior numero de mortos e casos diários de covid-19, foram detidas 248 pessoas por desobediência ao confinamento obrigatório e encerrados 465 estabelecimentos, sendo o período de estado de emergência entre 15 de fevereiro e 01 de março aquele que registou o maior número de detenções. (172).

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com