Conecte-se connosco

Ensino

PSD quer ouvir especialistas sobre recuperação das aprendizagens

Publicado

em

O PSD requereu hoje a audição na Assembleia da República de um conjunto de especialistas em educação para ouvir as suas opiniões sobre a recuperação das aprendizagens e o planeamento das medidas a tomar.

No requerimento enviado hoje ao presidente da Comissão de Educação, Ciência, Juventude e Desporto, o PSD pede a audição da presidente do Conselho Nacional de Educação, Maria Emília Brederode Santos, do responsável pelo estudo “The State of School Education: One Year into the COVID Pandemic”, publicado pela OCDE, Andreas Schleicher, e do coautor do artigo sobre o “Roteiro para uma resposta educacional à pandemia covid-19”, António Gomes Ferreira, da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.

O PSD quer ouvir ainda os autores do Estudo “Aprendizagens perdidas devido à pandemia: Uma proposta de recuperação”, Bruno P. Carvalho, Pedro Freitas, Susana Peralta e Ana Balcão Reis, bem como a coautora do projeto de investigação “Ensino e avaliação a distância em tempos de covid-19 nos ensinos básico e secundário em Portugal” Maria Assunção Flores Fernandes, do Instituto de Educação, Departamento de Estudos Curriculares e Tecnologia Educativa da Universidade do Minho.

Para o PSD, “a relevância das questões atinentes à recuperação das aprendizagens e as que se colocam no planeamento das medidas a tomar merecem a preocupação”.

Os deputados que assinam o requerimento – Luís Leite Ramos, Cláudia André e António Cunha – salientam que a crise provocada pela pandemia de covid-19 “expôs as muitas insuficiências e desigualdades nos sistemas escolares, questões como a conectividade, a disponibilidade de computadores para o ensino ‘online’, apoios necessários para criar ambientes de aprendizagem adaptados às circunstâncias pandémicas, até à incapacidade em alinhar os recursos às necessidades dos mais vulneráveis”.

O PSD destaca igualmente que, de acordo com a OCDE, “Portugal destaca-se por não ter tomado, ainda, qualquer medida de fundo para contrariar os efeitos da pandemia nas aprendizagens” e, citando os “resultados do Estudo Diagnóstico das Aprendizagens, do IAVE”, o partido assinala “as dificuldades demonstradas pelos alunos nos níveis mais elevados e a performance inferior ao esperado em itens de nível mais simples nas três áreas que foram avaliadas – Leitura, Matemática e Ciências –, tanto no 6.º como no 9.º anos”.

“Tal como se constatou na última audição regimental do ministro da Educação, no dia 30 de março de 2021, apenas há uns dias o Governo decidiu constituir um grupo de trabalho que produzirá recomendações não vinculativas até ao final de abril”, lamenta ainda o partido.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com