Conecte-se connosco

Política

PSD pede estratégia para evitar “escorraçar” pessoas “para sempre” do mercado de trabalho

Publicado

em

 O presidente do PSD disse hoje, a propósito da Cimeira Social que decorre no Porto, que a Europa, e os estados-membros, têm de ter uma estratégia para que “as pessoas não sejam escorraçadas para sempre do mercado de trabalho”.

“Veremos amanhã [sábado] o que dirá a declaração final [da Cimeira Social da União Europeia que decorre no Porto], mas a declaração final vale o que vale, o que é preciso é haver a prática”, disse Rui Rio.

O líder dos sociais-democratas defendeu que “aquilo que a Europa tem de fazer, e cada um dos estados-membros, no quadro do pilar social é ter uma estratégia para acompanhar as pessoas para que as pessoas não sejam escorraçadas para sempre do mercado de trabalho”.

Questionado sobre que marco espera que saia desta Cimeira Social que conta com a presença de 24 dos 27 chefes de Estado e de Governo da União Europeia, reunidos para definir a agenda social da Europa para a próxima década, Rui Rio analisou as circunstâncias atuais do mercado de trabalho e defendeu que “o fundamental” é que “as pessoas tenham apoio”.

“Nós sabemos que por força da pandemia e por força da reconversão da economia e por força da digitalização, há muitas pessoas que têm de ser acompanhadas ou porque já ficaram no desemprego ou porque vão ficar no desemprego porque não se adaptam às novas dinâmicas da economia. E cada vez vai ser mais assim porque as mudanças são cada vez mais aceleradas. É fundamental que tenham apoio”, concluiu.

Para Rui Rio, “a declaração [da Cimeira Social] não deve andar muito longe destes objetivos”, no entanto “só no futuro se verá se se consegue ou não”.

Por fim, convidado a comentar as declarações da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse hoje que a vacinação contra a covid-19 está “encaminhada”, o presidente do PSD disse que “é a melhorar que todos aprendem”.

“A vacinação à escala europeia teve notórios problemas no princípio, entretanto foi normalizando e as coisas estão numa situação de cruzeiro. Temos de ter paciência e cada um dos países fazer o melhor que sabe o pode na vacinação. Penso que é sempre a melhorar porque vamos aprendendo todos”, referiu Rui Rio.

Ursula von der Leyen disse hoje que, com a “vacinação encaminhada”, é altura de “reparar o tecido social” da União Europeia (UE), agradecendo à presidência portuguesa do Conselho por organizar a Cimeira Social que decorre em formato ‘online’ e presencial no Porto.

“Como a vacinação está bem encaminhada, à medida que regressamos à nossa vida normal, é tempo de reparar o nosso tecido social, danificado pela crise”, escreveu Ursula von der Leyen na rede social Twitter esta manhã.

Definida pela presidência portuguesa como ponto alto do semestre, a Cimeira Social tem no centro da agenda o plano de ação do Pilar Europeu dos Direitos Sociais, apresentado pela Comissão Europeia em março, que prevê três grandes metas para 2030: ter pelo menos 78% da população empregada, 60% dos trabalhadores a receberem formação anualmente e retirar 15 milhões de pessoas, cinco milhões das quais crianças, em risco de pobreza e exclusão social.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com