Política

PSD acusa Estado de “engordar” com impostos enquanto os portugueses estão “à míngua”

Notícias de Coimbra com Lusa | 1 ano atrás em 22-03-2023

O PSD acusou hoje o Governo de estar a ‘engordar’ com uma receita fiscal recorde devido à inflação, enquanto os portugueses estão “à míngua e a empobrecer”.

PUBLICIDADE

No debate sobre política geral no parlamento, o líder parlamentar social-democrata, Joaquim Miranda Sarmento, disse que no ano passado a receita do IVA subiu 18%, com o primeiro-ministro a responder que esta foi devolvida em mais do dobro do valor em apoios às famílias e empresas.

“Sabe quem mais ganha com a subida dos preços? É o seu Governo”, criticou Miranda Sarmento, acusando ainda o Governo de ter desvalorizado o aumento da inflação durante meses, dizendo que esta era apenas transitória.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

O social-democrata deixou um triplo repto ao primeiro-ministro, em matéria de inflação.

PUBLICIDADE

“Faça como o Governo francês e chegue a acordo com a distribuição sobre a regulação e formação de preços; segundo, crie apoios financeiros para os trabalhadores e pensionistas mais vulneráveis; terceiro, baixe o IRS no quarto, quinto e sexto escalões de forma a aliviar a classe média”, apelou.

Na resposta, António Costa negou que o seu Governo tenha desvalorizado a inflação, apontando medidas em áreas como os fertilizantes, as rações, a energia e os apoios extraordinários diretos concedidos no ano passado.

“Neste momento, estamos a trabalhar numa tripla dimensão: num acordo com a distribuição e a produção, na dimensão fiscal e, finalmente, no apoio direto a famílias carenciadas para fazerem face ao aumento do custo de vida”, respondeu Costa.

O primeiro-ministro estimou que, em 2022, o Governo tenha cobrado a mais em IVA cerca de dois mil milhões de euros, tendo redistribuído em apoios 5.700 milhões, “mais do dobro da receita esperada”.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE