Conecte-se connosco

Universidade

Projeto internacional da Universidade de Coimbra lança Guia para a inclusão linguística de migrantes

Publicado

em

No âmbito das atividades do projeto internacional INCLUDEED (Social cohesion and INCLUsion: DEveloping the EDucational possibilities of the European Multilingual Heritage through Applied Linguistics), integrado pela Universidade de Coimbra (UC), acaba de ser lançado o Guia para a inclusão linguística de migrantes. A obra, publicada pelas Ediciones Universidad de Salamanca e disponível em seis línguas (português, inglês, espanhol, francês, italiano e alemão), pretende contribuir para a integração de imigrantes e refugiados através de um dos principais trunfos da Europa, as suas línguas. 

Este guia – com versão portuguesa disponível para consulta ou download, em acesso aberto, a partir do endereço https://eusal.es/eusal/catalog/book/978-84-1311-659-4 – aborda os diferentes desafios que surgem no período de integração de imigrantes e refugiados e propõe soluções que podem facilitar esse complexo processo.

Concebido como um manual para orientar os diferentes intervenientes no processo de inclusão dos migrantes (profissionais ou voluntários do ensino de línguas, organizações não governamentais e instituições públicas nacionais e supranacionais), o documento explica (através de uma linguagem acessível, mas rigorosa) os avanços teóricos nesta área e propõe vários recursos que podem ser usados em situações concretas de integração.

“Este Guia para a inclusão linguística de migrantes pretende tornar-se um aliado, tanto daqueles que desejam alargar o seu conhecimento do fenómeno migratório, como dos que, enquanto profissionais ou em regime de voluntariado, trabalham ativamente para facilitar o processo de integração social de imigrantes e refugiados”, aponta Cristina Martins, Coordenadora da equipa da Universidade de Coimbra no projeto INCLUDEED.

“Ao incluir também informações sobre todos os países do consórcio INCLUDEED, este guia alarga a perspetiva da maioria dos materiais análogos criados até agora”, acrescenta a docente da Faculdade de Letras da UC, sublinhando como o domínio das línguas pode ser determinante na integração de migrantes e refugiados: “A língua é a chave para entrar e participar plenamente na comunidade de acolhimento. Não saber a língua da comunidade a que se quer pertencer restringe a autonomia, a liberdade e, em última análise, a integração.”

O projeto INCLUDEED, financiado pelo Programa Erasmus+ da União Europeia, congrega equipas das universidades de Salamanca (Espanha), Bolonha (Itália), Coimbra, Heidelberg (Alemanha), Poitiers (França) e Trinity College Dublin (República da Irlanda). Para este trabalho contribuíram, ainda, várias organizações não governamentais dedicadas ao acolhimento e integração de migrantes e de refugiados (Cruz Vermelha, ACCEM, Fundação CEPAIM e Fundação Sierra-Pambley), que facilitaram a identificação das dificuldades existentes e a convergência de diferentes perspetivas.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade