Conecte-se connosco

Politécnico

Programa UPskill arranca no Politécnico de Coimbra 

Publicado

em

Arrancou esta semana o Curso UPskill – Digital Skills & Jobs em Dataware/Business  Intelligence no INOPOL Academia de Empreendedorismo do Politécnico de Coimbra.  Os 14 formandos vão frequentar uma formação de seis meses e, posteriormente, realizar  um estágio de três meses na empresa Deloitte, que solicitou esta formação, com  possibilidade de serem integrados nos quadros da empresa.  

O UPskill – Digital Skills & Jobs é um programa nacional dinamizado pela Associação  Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC), o Instituto de Emprego  e Formação Profissional (IEFP) e o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores  Politécnicos (CCISP) e tem como objetivo requalificar profissionais, de modo que, após  o adequado período formativo, possam ser integrados nas Empresas que tenham  necessidades de quadros nas áreas das tecnologias digitais. 

Segundo António Paulino, pró-presidente do Politécnico de Coimbra (IPC) para a área da  Transformação Digital, esta é a primeira edição que o IPC acolhe, a convite do CCISP,  estando a instituição disponível para acolher mais edições. Para o responsável, o âmbito  desta formação – Dataware/Business Intelligence – é uma das áreas da informática que  regista, neste momento, mais procura de recursos humanos, pelo que considera ser uma  boa aposta por parte das entidades envolvidas e dos formandos que decidiram concorrer.  

Segundo Sara Proença, diretora do INOPOL, esta iniciativa enquadra-se na estratégia da  Instituição de promoção e dinamização de programas de incentivo à reconversão e  requalificação profissional de diplomados em situação de desemprego ou subemprego,  em parceria com entidades públicas, empresas e outras instituições de ensino superior, numa lógica de adequação das competências às necessidades do mercado e de promoção  dos níveis de empregabilidade.  

Os formandos foram selecionados através de um processo de candidatura liderado pela  Direção do Programa e com a participação do IEFP e vão receber uma bolsa de formação  durante o período de formação teórico-prática e de formação profissional em contexto de  trabalho equivalente ao salário mínimo nacional. A integração na empresa é feita com  base no salário praticado para o mesmo tipo de profissionais estimando que, incluindo  subsídio de alimentação, se situe nos 1.200€ mensais. 

Na sessão de acolhimento de início do curso realizada no dia 16 de maio estiveram  presentes António Paulino, pela Presidência do IPC, Beatriz Cancela, pelo INOPOL, Olga  Queiroz, pelo IEFP e Balduíno Mateus, da equipa de formadores. 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link