Conecte-se connosco

Coimbra

Programa procura promover melhor gestão do doente com Esclerose Múltipla

Publicado

em

Coimbra foi a cidade escolhida para o lançamento do programa “Esclerose Múltipla para a Medicina Geral e Familiar” (EMMGF). O projeto inédito de formação sobre EM arranca esta terça-feira, 2 de julho e tem passagem marcada pelas principais cidades do país.

Tendo como Coordenador Nacional o Prof. Doutor Luís Cunha (CHUC) e um Comité Científico constituído pela Profª Doutora Maria José Sá (CHSJ – Porto), Dr.ª Lívia Sousa (CHUC) e Dr. João de Sá (CHLC – Hospital de Santa Maria), o conjunto de reuniões é apoiado pela Merck Serono e pela Teva e pretende ser um pólo de atualização científica e informação para médicos de Medicina Geral e Familiar, permitindo-lhes uma melhor gestão da qualidade de vida do doente com EM.

Do programa fazem parte temas como noções epidemiológicas e fisiopatologia da EM, formas e perfil de EM e critérios de diagnóstico, principais sintomas e sinais, escolha do tratamento e racionalização do seu uso. Será também focado o papel do Médico de Família em várias vertentes: no diagnóstico, no seguimento diário (vertente física e psicológica), na deteção e eventual tratamento das complicações da doença e da iatrogenia. Por fim, existe um espaço para discussão de casos clínicos.

Em Portugal, estima-se que a prevalência da Esclerose Múltipla está em 50 casos por 100 mil habitantes e que todos os anos surjam 250 novos casos. Pela análise das casuísticas hospitalares e do consumo de terapêuticas específicas para esta doença, pode concluir-se que a EM está subdiagnosticada no país, uma situação que tem um impacto negativo na qualidade de vida do doente.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade