Coimbra

Previdência Portuguesa doou cinco toneladas de arroz ao Banco Alimentar de Coimbra (com vídeos)

Notícias de Coimbra com Lusa | 2 anos atrás em 15-12-2021

A Previdência Portuguesa (APP) doou cinco toneladas de arroz carolino do Baixo Mondego ao Banco Alimentar de Coimbra, com o objetivo de ajudar as famílias em situações de carência económica e social, bem como apoiar os agricultores da região.

PUBLICIDADE

“Resolvemos oferecer 5.000 quilos [de arroz] ao Banco Alimentar para distribuírem por várias instituições, aqueles a quem eles apoiam”, disse hoje, em Coimbra, aquando da entrega de arroz nos armazéns do Banco Alimentar, o presidente da APP, António Martins de Oliveira.

Esta iniciativa decorre no âmbito da campanha “Previdência Solidária”m que visa “apoiar os agricultores e apoiar as pessoas”, explicou.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

“O Banco Alimentar é que as conhece mais a preceito e, portanto, foi essa a nossa decisão”, sublinhou.

PUBLICIDADE

A entrega destas cinco toneladas prevê que desta forma possam ser realizadas cerca de 50 mil refeições direcionadas a famílias em situações de carência económica e social.

Este bem essencial foi comprado pela APP à Cooperativa de Montemor-o-Velho.

“A cooperativa agrega os produtores. É uma cooperativa na qual muitos agricultores participam”, constatou.

Segundo o presidente da direção do Banco Alimentar Contra a Fome de Coimbra, Luís Serpa Oliva, este donativo trata-se de uma ajuda numa “altura boa”, visto que com a “campanha saco”, desta vez, devido à pandemia provada pela covid-19, foram recolhidas “menos toneladas do que seria normal”.

“Tendo em conta esta situação, todas estas ajudas são preciosas nesta altura. Não é possível com o que realizamos nas campanhas conseguir ajudar todas as pessoas que temos para ajudar e, por isso, tudo o que é de empresas, enfim, mesmo de particulares, tudo o que é esta solidariedade e esta generosidade de todos, é fundamental para o nosso bolo final anual que distribuímos”, explicou.

Luís Serpa Oliva deu nota, de que, nestes dois anos, em período de pandemia provocada pela covid-19, os pedidos de ajuda aumentaram, mas também cresceram os donativos da população, empresas, instituições, bem como o apoio da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares, que contribui com campanhas para que o banco alimentar tivesse os “armazéns mais carregados”.

O Banco Alimentar de Coimbra apoia cerca de 12.000 pessoas, tendo acordo com 68 instituições de solidariedade social do distrito, numa rede solidária que se estende a mais 49 instituições eventuais, incluindo o programa da Rede de Emergência Alimentar.

Veja o Direto NDC com o Presidente da Previdência Portuguesa, António Martins de Oliveira

Veja o Direto NDC com o Presidente da Direção do Banco Alimentar Contra a Fome, Luís Serpa Oliva

Veja o Direto NDC dos 5000kg de arroz Carolino do Baixo Mondego que chegam ao Banco Alimentar de Coimbra

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE