Conecte-se connosco

Coimbra

Presidente do ISEC exige diminuição da carga letiva nos cursos de engenharia (com videos)

Publicado

em

“O futuro de Portugal passa pela Engenharia” afirmou hoje o presidente do Instituto Superior de Engenharia de Coimbra no inicio do discurso de tomada de posse, que se centrou nos planos para o novo mandato que assentam na inovação.
“Para viabilizar uma recuperação económica consistente, as empresas precisarão forçosamente de adaptar-se à transição digital e isso só será possível através de consultoria e de formação de quadros, de acordo com as imposições de cada caso”, explicou o presidente do ISEC aludindo ainda à importância crescente das engenharias na recuperação económica e social da crise pandémica.
Mário Velindro, reeleito para a liderança do Instituto, lançou o repto ao Governo para que diminua a carga horária letiva dos cursos de engenharia para que os alunos se poderem dedicar à componente prática da engenharia. Propôs a redução das cargas letivas dos docentes e alunos para acompanhar os sistemas de ensino “mais inovadores da União Europeia”, em que os alunos têm uma média entre 12 e 16 horas letivas semanais, dedicando o resto do tempo ao estudo a solo e ao aumento de trabalho de investigação nas empresas e nos laboratórios.

“Nós em Portugal estamos com 23 a 25 horas letivas semanais, o que corresponde a um modelo de ensino magistral que já não se adapta aos nossos tempos digitais e de acesso aberto à informação e, muito menos, à aprendizagem e à prática da engenharia”, frisou.

Para Mário Velindro, é um “imperativo pedagógico pressionar a tutela – o Ministério da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior e a A3ES, a Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior – para que possamos igualar-nos aos melhores sistemas de ensino europeus”.

Segundo o presidente do ISEC, a forma de ensinar engenharia terá de passar por outros processos condizentes, não só com as ferramentas tecnológicas de que se passou a dispor, mas também com as sucessivas gerações de alunos nativos digitais” que o estabelecimento passou a receber.

O professor considerou ainda que existe a necessidade de criar um melhor sistema que permita detetar e responder às necessidades, entre estas as psicológicas, dos alunos que passaram meses “fechados nas suas casas ou nas residências, a ter aulas à distancia e sem contacto com a prática ou com a sociedade”, durante os piores momentos da pandemia.
No final do discurso, o presidente do ISEC fez uma homenagem à professora Noémia Castelo Branco, a quem entregou um ramo de flores como ato simbólico do agradecimento da Instituição.
Para o presidente do Instituto Politécnico de Coimbra que deu posse a Mário Velindro, o ISEC “pela sua dimensão e pela importância das áreas onde atua cientificamente (…) precisa de ser uma escola presente na relação com a restante estrutura da organização, sejam os serviços centralizados, sejam as outras escolas”.
Jorge Conde sublinhou que se trata da escola que consome um terço do orçamento do Politécnico de Coimbra, mais de 15 milhões de euros, o que – afirmou – “responsabiliza o ISEC para um papel de interação. “Uma escola com o know how do ISEC, com a mais-valia dos seus professores e com a procura que o mercado tem nas suas áreas, tem de ser presente no Politécnico de Coimbra, nas estratégias conjuntas de territorialização, de investigação e de internacionalização, sob pena de se ver a caminhar sem companhia e sem apoio”.
O responsável pelo IPC disse que espera que o novo mandato de Mário Velindro “seja baseado em reformas, em inovação, em criatividade, em arrojo, em fazer mais e melhor e em colocar o ISEC, as suas pessoas, a sua qualidade de ensino, a sua qualidade de investigação, no topo da escala, aumentando a sua imagem como escola de referência para que, daqui a 4 anos, no terminus do mandato, possam contabilizar esse trabalho em modernidade de gestão, número de centros de investigação que integram e que lideram, número de alunos e parceiros satisfeitos.”
À cerimónia, realizada no auditório do ISEC, assistiram dezenas de pessoas entre estas os presidentes das demais escolas do IPC,  autarcas, representantes da GNR, professores e alunos.
Veja a entrevista a Mário Velindro no direto Notícias de Coimbra.
Assista à cerimónia de tomada de posse do presidente do ISEC no direto Notícias de Coimbra.
Veja aqui as fotos da cerimónia.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link