Mundo

Presidente da Ucrânia admite “ações contraofensivas” na frente de batalha

Notícias de Coimbra com Lusa | 1 ano atrás em 10-06-2023

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, admitiu hoje a existência de “ações contraofensivas” do seu exército na frente de batalha sem, no entanto, esclarecer se se trata do grande ataque preparado por Kiev há vários meses.

PUBLICIDADE

“Ações contraofensivas e defensivas estão a ter lugar na Ucrânia, e não falarei com mais pormenores”, declarou o Presidente ucraniano numa conferência de imprensa, citado pela agência France-Presse (AFP).

As palavras de Zelensky seguem-se às do Presidente russo, Vladimir Putin, que afirmou, na sexta-feira, que a grande contraofensiva ucraniana destinada a expulsar as tropas de Moscovo já tinha começado.

PUBLICIDADE

“É necessário ter confiança nos militares e eu tenho confiança neles”, acrescentou hoje Volodymyr Zelensky.

O exército russo deu conta de ataques em grande escala, principalmente na frente sul do país, nos últimos seis dias.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

No entanto, Vladimir Putin garantiu que o exército ucraniano não conseguiu “alcançar os seus objetivos” durante esses ataques e sofreu pesadas perdas.

As autoridades ucranianas, por sua parecem ter minimizado a extensão dos combates na frente de batalha nos últimos dias, embora permaneçam vagos relativamente à divulgação da sua estratégia.

No sábado, o porta-voz do comando “oriental” do exército ucraniano, Sergii Tcherevaty, afirmou na televisão que as tropas ucranianas conseguiram avançar 1.400 metros em torno de Bakhmut, no leste, um território reivindicado por Moscovo em maio.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE