Assinaturas NDC

Apoie a nossa missão. Assine o Notícias de Coimbra

Mais tarde

Autárquicas

Presidente da Câmara de Poiares acusado de dar emprego à sua Vice-Presidente

Notícias de Coimbra | 11 anos atrás em 21-08-2013

foto google - expresso

PUBLICIDADE

Em nota de imprensa enviada para Notícias de Coimbra, João Henriques, candidato do PS à Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares, acusa o actual presidente, o social democrata Jaime Soares,  de ter criado um emprego à medida da sua Vice-Presidente, a vereadora Deolinda Gonçalves: 

“Deolinda Gonçalves, que a partir destas eleições autárquicas deixa de ser vereadora, vai ganhar 2718,99 euros num cargo de coordenadora criado agora pelo município. Nas reuniões de Câmara onde o assunto foi discutido, Deolinda Gonçalves votou nela própria para a ocupação do lugar. Segundo o vereador socialista Artur Santos, há “um evidente conflito de interesses”. 

No dia 19 de Agosto, em sessão de Câmara, a vice-presidente Deolinda Gonçalves foi questionada quanto à sua anuência a esta situação sem se submeter sequer a concurso público, tendo-lhe ainda os vereadores do PS perguntado se considerava que o seu recrutamento com os referidos custos era justo para com as instituições e freguesias do município que recebem menos dinheiro. O Executivo, quanto a estas questões, remeteu-se ao silêncio, tendo o Presidente Jaime Soares precipitado o  assunto à votação e tendo-o feito aprovar. O PS apresentou uma declaração de voto  

 Há cerca de um mês apenas, no município de Vila Nova de Poiares,  presidido por Jaime Soares, foi apresentada a alteração do mapa de pessoal (ver ata nº 13 de 2013) http://cm-vilanovadepoiares.pt/docs/atas2013/Ata%20n.13-2013.pdf), a qual havia sido aprovada na reunião da Assembleia Municipal de 24-06-2013. Segundo Artur Santos, vereador socialista, “esta reunião foi concluída de forma ilegal visto que os eleitos pelo Partido Socialista saíram desta devido aos insultos proferidos pelo Sr. Presidente”, referindo-se nesse ponto a requisição em regime de mobilidade de um docente para desempenhar as funções de coordenação da equipa de Projeto.

A Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares criou o Projeto designado “Política Cultural Integrada Concelhia” que apresentou em reunião de Câmara no dia 1 de Julho, para o qual se considerou necessário um Coordenador. Na referida reunião foi dada a informação de que seria solicitado à DGAE (Direção Geral de Administração Escolar), na figura de mobilidade de um docente, que seria remunerado de acordo com a sua carreira de origem pelo valor de 2718,99 Euros. Não foi, contudo, prestada qualquer informação sobre a identidade da pessoa em causa.

Soube-se agora que a pessoa na calha para a ocupação do lugar é Deolinda Gonçalves, vereadora e vice-presidente da Câmara Municipal de Poiares, que irá cessar as suas funções no final deste mandato. Refira-se ainda que Deolinda Gonçalves é professora efetiva no Agrupamento de Escolas de Góis, onde deveria regressar depois de terminar as funções que exerce desde que ocupa este cargo político. 

João Miguel Henriques, candidato socialista a presidente do município deixado agora por Jaime Soares, mostra-se indignado com a situação e assegura que “os elementos eleitos nas listas do PS irão fazer tudo o que estiver ao seu alcance para evitar que esta nomeação se concretize, por considerarem que a mesma é imoral e eticamente reprovável”. Diz ainda que “este caso é um atentado moral contra os muitos desempregados do concelho, as famílias em dificuldades, as pessoas que tanto se esforçam e nada conseguem, as instituições que vivem sem meios para acolher quem realmente precisa”.”

Notícias de Coimbra está disponível para publicar a “defesa” de Jaime Soares, que pode ser enviada para: info@ noticiasdecoimbra.pt

 

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com