Cidade

Presidente da Câmara acredita que GNR vai ficar em Taveiro

Notícias de Coimbra | 7 anos atrás em 20-03-2017

Manuel Machado, Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, afirma que não é desejável, nem compreensível, o encerramento do  Posto da GNR de Taveiro.

PUBLICIDADE

O edil fez esta declaração durante a reunião quinzenal do executivo municipal, onde adiantou que tem “a expectativa” que o Posto não vai encerrar.

O fecho do espaço da GNR “não é justo, não é desejável”, está em causa a segurança, referiu Manuel Machado, que aproveitou para recordar que este é um problema com mais de 25 anos.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Veja a declaração de Manuel Machado:

PUBLICIDADE


Recordamos que o PCP, “em solidariedade com as preocupações da população, questionou o Governo, por intermédio do Ministério da Administração Interna, sobre o encerramento do Posto da GNR de Taveiro.
A União de Freguesias de Taveiro, Ameal e Arzila também deu nota que tem desenvolvido esforços para resolver vários problemas que afectam o Posto da GNR de Taveiro, designadamente, efectuando arranjos para reparar problemas de humidade e disponibilizando informação sobre terrenos eventualmente disponíveis para a construção de novas instalações.

O Posto da GNR de Taveiro é um serviço de proximidade sentido como muito importante para a dissuasão da criminalidade, para a redução da vulnerabilidade dos mais idosos, para a segurança, em geral, das populações da União de freguesias de Taveiro, Ameal e Arzila, alerta o PCP.

Os deputados do CDS Ana Rita Bessa, Vânia Dias da Silva, Nuno Magalhães e Telmo Correia  também questionaram Ministra da Administração Interna sobre a falta de condições do posto territorial da GNR de Taveiro e sobre se o Governo vai beneficiar o edifício ou construir um novo.

gnr

 

Os deputados centristas querem que a responsável pela pasta esclareça qual é o entendimento do Governo quanto ao serviço prestado pela GNR na zona desta união de freguesias, se a solução gizada vai de encontro aos melhores interesses da população e se é viável, até sob o ponto de vista logístico.

Questionam ainda se vai o Governo beneficiar ou construir um novo posto territorial e, a haver planeamento feito, quando se prevê o início das obras, e a respetiva conclusão.

O edifício onde funciona o posto territorial da GNR de Taveiro, propriedade do município de Coimbra, não tem condições de funcionamento nem apresenta condições de aquartelamento adequadas para assegurar a pernoita dos militares, razão pela qual passará a encerrar durante a noite, funcionando apenas das 09:00 às 17:00. Os militares permanecerão no posto neste período para receber as queixas e fazer o atendimento do cidadão, transitando o efetivo para o quartel da Av.ª Dias da Silva durante o período das 17:00 às 09:00.

Na União de Freguesias de Taveiro, Ameal e Arzila existe preocupação e apreensão pelas consequências desta tomada de posição do Comando Territorial de Coimbra da GNR, pois as populações deixam de poder contar com o apoio da GNR para ocorrências relacionadas com o trânsito e altercações várias, podendo igualmente fomentar um aumento da criminalidade na zona da união de freguesias, pondo em causa a segurança de pessoas e bens dos residentes, salienta o CDS.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE