Conecte-se connosco

Região

Presidente cessante da ANMP augura grande trabalho à candidata à sua sucessão

Publicado

em

O presidente cessante da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Manuel Machado, deu hoje o aval à candidata à sua sucessão, a presidente da Câmara de Matosinhos, augurando-lhe um grande trabalho.

“A presidente Luísa Salgueiro é uma pessoa respeitável, experimentada, tem um percurso de vida interessante e auguro-lhe um grande trabalho e um grande êxito à frente da ANMP”, disse hoje à agência Lusa, no final da reunião do Conselho Diretivo, que decorreu na Lousã, no distrito de Coimbra.

Salientando que será a primeira mulher a liderar a ANMP, o presidente cessante fala numa nova etapa para os municípios portugueses e mostrou-se convicto de que não haverá “nenhum problema” na eleição da autarca socialista de Matosinhos.

A autarca foi indicada pela família socialista, pelo que Manuel Machado considera a eleição “pacífica, que continuará a dar resultado”.

O 25.º congresso da ANMP está agendado para 11 e 12 de dezembro, em Aveiro, para, designadamente, eleger os dirigentes para o próximo mandato, depois das eleições autárquicas de setembro.

Quase a passar o testemunho, Manuel Machado lamentou que, nos seus mandatos, não tenha assistido ao cumprimento integral da Lei das Finanças Locais no Orçamento de Estado, apesar de todo o esforço efetuado nesse sentido nos últimos anos.

“A primeira vez que a proposta de Orçamento de Estado [para 2021] apresentada pelo Governo respeitava e cumpria integralmente a Lei das Finanças Locais, a Assembleia da República chumbou o Orçamento”, frisou.

O ex-presidente da Câmara de Coimbra, que perdeu as eleições autárquicas de setembro, lamentou que o documento tivesse sido rejeitado “depois de um caminho intenso, batalhado e intensamente assumido”, não deixando de manifestar “quão desconcertante é, que feito o caminho, chumbaram o orçamento”.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link