Primeira Página

POSEUR tem 98% dos fundos comprometidos mas 50% de execução

Notícias de Coimbra | 3 anos atrás em 21-04-2021

Os 2,2 mil milhões de euros do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), que fica concluído em 2023, estão comprometidos em 98%, disse hoje a vogal executiva do programa, Manuela Matos.

PUBLICIDADE

No entanto, a responsável, que discursava em Mira, no distrito de Coimbra, na consignação de sete empreitadas que representam um investimento de quase nove milhões de euros, financiadas pelo POSEUR, salientou que a média nacional de execução é de 50%.

“A taxa de execução está alta numas áreas e baixas noutras. Por exemplo, no Ciclo Urbano da Água já estamos muito próximos dos 70%”, frisou Manuela Matos à agência Lusa, referindo que as taxas mais baixas se registam na área das energias.

PUBLICIDADE

A vogal executiva do programa adiantou que “estão a abrir avisos [na área energética] e, portanto, são intervenções relativamente rápidas de executar, pelo que estamos confiantes que até ao final do quadro todo o valor vai ser comprometido e aplicado nos investimentos a aprovar e já aprovados”.

Questionada sobre se pensava que, nesta altura, a taxa de execução do POSEUR pudesse ser mais alta, Manuela Matos disse que esta situação “acontece em todos os quadros de apoio, porque os primeiros dois ou três anos têm sempre fraca execução”.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

“Nesta altura, foi um pouco mais complicado porque também viemos a seguir a uma crise, em que os beneficiários nem sequer tinham projetos feitos para implementar as intervenções de imediato”, disse.

Das quase 2.000 candidaturas aprovadas em todo o país, a maioria respeita a projetos apresentados pelas regiões Norte e Centro, em particular no Ciclo Urbano da Água (abastecimento e saneamento).

A empresa intermunicipal Águas do Baixo Mondego e Gândaras (ABMG), que agrega os municípios de Montemor-o-Velho, Soure e Mira, consignou hoje sete empreitadas que representam um investimento de quase nove milhões de euros.

As obras, com início previsto para maio e conclusão em 2022, distribuem-se por aqueles três concelhos do distrito de Coimbra e são financiadas pelo POSEUR em 3,3 milhões de euros, no âmbito do Ciclo Urbano da Água.

A ABMG – Águas do Baixo Mondego e Gândara é uma empresa intermunicipal criada pelos municípios de Mira, de Montemor-o-Velho e de Soure com o objetivo de assegurar o abastecimento de água e o saneamento de águas residuais para um universo de cerca de 30 mil clientes e 53 mil habitantes.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE