Conecte-se connosco

Desporto

Portugal não perde com a Bélgica há mais de 30 anos

Publicado

em

As seleções de futebol de Portugal e Bélgica têm um histórico de equilíbrio, mas sem qualquer desaire luso há mais de 30 anos, desde 1989, e ainda nenhum confronto em fases finais de grandes competições.

O Estádio de La Cartuja, em Sevilha, será o palco do 19.º embate entre as duas seleções, a contar para os oitavos de final do Euro2020, e o oitavo oficial, com os belgas ligeiramente por cima, com três vitórias contra duas e 12-9 em golos.

No total de todos os embates, ‘manda’, no entanto, Portugal, com seis triunfos, contra cinco dos belgas – ainda que com desvantagem tangencial nos golos (21-22) – e uma invencibilidade de cinco jogos e que dura há mais de três décadas.

Em jogos a ‘sério’, os primeiros embates aconteceram na fase de apuramento para o Europeu de 1972 e os belgas levaram a melhor, não só no confronto direto, como no desfecho do Grupo 5, que venceram, conquistando a única vaga de apuramento para a fase final, com Portugal no segundo lugar.

O primeiro encontro aconteceu em Bruxelas, em 17 de fevereiro de 1971, e os belgas triunfaram por claros 3-0, com dois tentos de Raoul Lambert, o segundo de grande penalidade, e um de André Denul, perante a impotência de Eusébio, Simões e companhia.

No mesmo ano, mas na época seguinte, em 21 de novembro de 1971, Portugal recebeu os belgas na Luz com possibilidades de, pela primeira vez, disputar a fase final de um Europeu, mas necessitava de vencer por dois golos de diferença.

A formação lusa bem tentou, mas foram os belgas que marcaram primeiro, aos 61 minutos, de novo por Lambert, de nada valendo a Portugal o tento de Fernando Peres, de penálti, já aos 90.

O reencontro deu-se na corrida para o Europeu de 1980 e tudo foi muito semelhante, com a Bélgica a empatar em Portugal (1-1), vencer em casa (2-0) e conquistar o Grupo 2 e o apuramento, deixando de fora Portugal, terceiro, também atrás da Áustria.

Em Alvalade, em 11 de outubro de 1978, a equipas das ‘quinas’ ainda se adiantou, por Fernando Gomes, aos 31 minutos, mas a vantagem pouco durou, pois Franky Vercauteren, que viria a treinador o Sporting, restabeleceu a igualdade, aos 37.

No Heysel, que entraria para a história anos depois pelas piores razões, a Bélgica impôs-se por 2-0, um ano de seis dias volvidos, com dois golos no início da segunda metade, de Wilfried van Moer, aos 46, e Frankie van der Elst, aos 56.

As duas seleções voltaram e encontrar-se na corrida ao Mundial de 1990 e não houve duas sem três: os ‘diabos vermelhos’ empataram em solo luso (1-1), ganharam confortavelmente em Bruxelas (3-0), qualificaram-se, como primeiros do Grupo 7, e Portugal foi eliminado, sendo terceiro, ainda atrás da Checoslováquia.

Em 15 de fevereiro de 1989, Vítor Paneira adiantou Portugal, aos 53 minutos, mas os belgas empataram aos 84, culpa de um ‘frango’ de Silvino, após remate de Marc van der Linden.

Na deslocação a Bruxelas, em 06 de setembro do mesmo ano, a seleção lusa voltou a não conseguir dar luta: Futre ainda deu espetáculo de início, mas prevaleceram os belgas, com um tento do ‘craque’ Jan Ceulemens e mais dois de Van der Linden.

Portugal logrou, finalmente, acabar com a ‘malapata’ face aos belgas na campanha rumo ao Euro2008, conseguindo vencer os dois confrontos diretos (4-0 em casa e 2-1 fora) e qualificar-se, ao contrário dos belgas, apenas quintos num grupo de oito.

Em 24 de março de 2007, em Alvalade, a formação das ‘quinas’ foi ‘demolidora’ na segunda parte, escrevendo o resultado mais desnivelado entre as duas equipas com um tento de Nuno Gomes, outro de Ricardo Quaresma e dois de Cristiano Ronaldo.

Na Bélgica, onde tinha perdido sempre em jogos oficiais por mais de um golo, e sem conseguir marcar, Portugal logrou, desta vez, impor-se, com tentos de Nani e Hélder Postiga, contra um, pelo meio, do ‘gigante’ Marouane Fellaini.

Esse encontro, disputado em 02 de junho de 2007, ainda é o último oficial entre os dois conjuntos, que, depois disso, só mediram forças em dois particulares, saldados com um triunfo luso e um empate.

Em Leiria, em 29 de março de 2016, na preparação para o Europeu que viria a vencer, Portugal ganhou por 2-1, com golos de Nani (20 minutos) e Cristiano Ronaldo (40), para Portugal, e de Romelu Lukaku (62), para os ‘diabos vermelhos’.

A formação lusa retribuiu a visita em 02 de junho de 2018, no que foi o penúltimo ‘teste’ antes do Mundial2018, e registou-se uma igualdade sem golos.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com