Conecte-se connosco

Lazer

Portugal dos Pequenitos quer “transformar cada visitação numa experiência única”

Publicado

em

O diretor do Portugal dos Pequenitos, Nuno Gonçalves, a exercer funções há cerca de um mês, quer apostar numa melhoria contínua da qualidade deste parque temático, situado em Coimbra.

“A nossa principal preocupação é fazer uma melhoria contínua. É conseguimos transformar cada visitação numa experiência única, numa riqueza cultural e histórica e que todos os visitantes saiam do Portugal dos Pequenitos mais ‘ricos’, do que quando entraram”, disse hoje à agência Lusa o diretor deste parque, Nuno Gonçalves.

“Se nós conseguirmos fazer isto estamos a honrar todo o património do nosso patrono professor Bissaya Barreto”, sustentou.

O Portugal dos Pequenitos é um espaço lúdico, pedagógico e turístico, que mostra aspetos da cultura e do património português, em Portugal e no mundo.

A ideia é, daqui para frente, criar mais conteúdos, fazer com que haja mais dinâmica neste espaço e, por consequência, trazer mais visitantes, sempre com uma preocupação de “qualidade e de riqueza dos conteúdos, numa lógica pedagógica e multiformato”.

O parque tem 13 pavilhões/galerias com uma interação diferente.

Por exemplo, em São Tomé e Príncipe é possível conhecer o “melhor chocolate do mundo”, com interações direcionadas para as crianças, mas também para os adultos.

Uma das preocupações passa por criar conteúdo e adaptá-los, seja do ponto de vista da comunicação, seja mais estrutural, numa componente lúdica e pedagógica.

Localizado no largo do Rossio de Santa Clara, na margem esquerda do Mondego, em Coimbra, o Portugal dos Pequenitos determinou um tema por mês, com várias iniciativas, designadamente oficinas e sessões de leitura, em torno da mesma temática.

Neste mês junho, o tema é a Índia, por isso, até ao dia 27 de junho, aos fins de semana e feriados, vão ser apresentadas novas estórias e desafios, no âmbito da atividade “Há estórias no Parque”.

Às 11:30 e às 16:00, é contado um conto da Índia, com o livro “Os dois lobos” de Wilfred, da editora Akiara, que relata “uma lenda sobre o lobo bom e o lobo mau que vive dentro de cada um de nós”.

Durante estes dias, na oficina de construção, que decorre todos os dias no espaço de Alcobaça, das 10:30 às 13:00 e das 14:30 às 17:30, exceto às terças-feiras à tarde, nas quais as crianças são convidadas a preparar a “refeição com os ingredientes com que querem alimentar o seu lobo interior”.

O Portugal dos Pequenitos preparou uma caça ao tesouro, na quinta-feira, dia em que se assinala 83 anos da sua inauguração.

A atividade, que incluída no bilhete de acesso ao parque, vai acontecer em cinco momentos, às 11:00, 12:00, 14:30, 15:30 e 16:30, com 20 crianças por horário, sob inscrição prévia no local.

“É uma atividade que faz uma interação plena daquilo que são as três áreas do parque entre os pavilhões de Portugal e o Mundo, entre a parte Portugal Monumental e entre as casas regionais. Esta interação permite um melhor conhecimento de muitos pormenores que normalmente passam despercebidos, numa visitação normal”, sustentou.

Questionado pela agência Lusa acerca do número de visitantes, Nuno Gonçalves adiantou que, no ano de 2019, o Portugal dos Pequenitos recebeu 280 mil visitantes e, no ano de 2022, acolheu 220 mil pessoas.

O objetivo para este ano é ultrapassar o número conseguido em 2022.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com