Conecte-se connosco

Desporto

Portugal a caminho do Mundial de Teqball na Polónia

Publicado

em

A Federação Teqball Portugal apresentou o Team Portugal que partiu esta segunda-feira, 6 de dezembro, para a Polónia, onde vai participar no Campeonato do Mundo de Teqball – Gliwice 2021 de 8 a 11 de dezembro. A apresentação realizou-se no Complexo Desportivo de Alcabideche, onde os Teqers Portugueses prepararam a participação no Maior Evento Mundial da modalidade.

Recordamos que Portugal vai ser representado por 5 Teqers em 5 Categorias distintas: Singles Masculinos – Alan Cavalcanti, Doubles Masculinos – António Henriques e João Pinheiro,Singles Femininos – Stephanie Brito,Doubles Femininos – Rafaela Veiga e Stephanie Brito e  Doubles Mistos – Alan Cavalcanti e Rafaela Veiga

Alan Cavalcanti é a estrela mais cintilante das cinco que partiram para a Polónia e vai representar Portugal na categoria de Singles e na categoria de Mixed Doubles, fazendo dupla com Rafaela Veiga, com quem conquistou, no sábado, 4 de dezembro, uma vitória no Circuito Nacional de Teqball 2021 ao vencer o I Open Teqball Almada.

Em Doubles Masculinos, António Henriques e João Pinheiro vão defender as cores nacionais. A dupla é a mais forte no panorama nacional, tendo confirmado no sábado a conquista do Circuito Nacional de Teqball (na sua categoria) pelo segundo ano consecutivo.

A luso-americana Stephanie Brito, com origens em Seia,  chegou a Lisboa este domingo, vinda diretamente de New Jersey, para se juntar ao treino aberto, onde teve oportunidade de se juntar à sua parceira de Doubles Femininos, Rafaela Veiga. ‘Steph’ é também a representante nacional na categoria de Singles femininos.

O treino aberto foi acompanhado pelo Presidente da Federação Teqball Portugal, o húngaro Karoly Henczi, responsável pela vinda da modalidade para o nosso país. Outro espectador atento, foi Francisco Kreye, Vereador do Desporto da Câmara Municipal de Cascais, município que colaborou decisivamente nesta “Operação “Mundial” cedendo o espaço e o equipamento desportivo (mesa curva onde o Teqball se joga) para que ao longo das últimas semanas os atletas nacionais pudessem preparar-se da melhor forma em condições similares às que vão encontrar no palco do Mundial.

Rui Leitão, Diretor Técnico Nacional, falou sobre as expectativas da armada lusa, referindo que “apesar de passar a fase de grupos ser o máximo que se pode exigir a um país que entrou na modalidade há tão pouco tempo, a expectativa é que se possa ir um pouco mais além, surpreendendo com alguma progressão na fase a eliminar. A experiência já demonstrou que a sorte no sorteio também é muito importante nesta fase de desenvolvimento da modalidade onde ainda há grandes desníveis de qualidade entre os países participantes”.

Alan Cavalcanti, depois do título mundial em Futebol de Praia, não esconde o sonho e a vontade de ser de novo campeão do mundo, desta vez, em Teqball, modalidade que pratica há pouco mais de um ano e onde evoluiu muito rapidamente, pois muitos dos recursos já vêm do Futevolei e do Futebol de Praia, modalidades onde teve elevado sucesso enquanto atleta. 

Karoly Henczi – Presidente da Federação Teqball Portugal:  “Temos muitas expetativas porque temos uma seleção com muita qualidade. Vamos representar Portugal em todas as categorias. É um pouco imprevisível saber em que lugar vamos ficar, mas espero ver Portugal entre os 10 melhores do mundo. Somos a modalidade que mais tem crescido, inclusive durante a pandemia, com mais de 80 clubes e 250 Atletas filiados. Já estamos representados em todos os distritos e regiões autónomas.”

Vasco da Rocha – Vice-Presidente da Federação Teqball Portugal:  “Queremos superar os resultados que tivemos nas edições anteriores e conseguirmos, em pelo menos uma das cinco categorias, fazer uma surpresa, como eliminar um dos países que ainda está à nossa frente no Teqball. Há países que começaram mais cedo no Teqball e nós ainda temos um caminho a percorrer. Crescemos muito nos últimos 2 anos, mesmo a nível competitivo. Temos cada vez mais e melhores jogadores.”

Alan Cavalcanti – Team Portugal:  “Vai ser uma experiência nova, apesar de já ter disputado Campeonatos Mundiais de outras modalidades. Os húngaros, polacos e romenos por exemplo já jogam há vários anos e têm muita experiência e um nível muito alto na modalidade. Vamos com a expetativa no máximo, de fazer o nosso melhor e se formos Campeões do Mundo, melhor.”

Rafaela Veiga – Team Portugal:  “A minha expetativa é dar o meu melhor e representar Portugal de forma digna ao lado do Alan e da Steph. Conheço bem as jogadoras brasileiras, polacas, húngaras, entre outras, e sei que vai ser uma prova difícil. Comecei a jogar por convite do Alan, com quem fiz algumas etapas no Circuito Nacional. Prometo dar tudo para conseguir o melhor resultado possível.”

Stephanie Brito – Team Portugal_ “Ganhar a competição seria perfeito, mas sabemos do nível alto que vamos enfrentar. É a primeira vez que jogo com a Rafaela. Há várias maneiras e estilos de jogar, mas vamos ter ainda uns dias para decidir o nosso plano de jogo e ver o que se adapta melhor às duas. Jogo Teqball há um ano, depois de o meu primo, nos Estados Unidos, ter comprado uma mesa. Ele também vai estar presente no Mundial, mas ao serviço dos Estados Unidos.”

João Pinheiro – Team Portugal: “Espero fazer uma boa competição e que tudo corra pelo melhor e sem lesões. A nível competitivo, queremos, pelo menos, passar a fase de grupos, algo que ainda nenhuma dupla portuguesa conseguiu. A partir daí é sonhar com o melhor possível. Estamos bem preparados, participamos em 8 das 10 etapas do Circuito Nacional que terminou este sábado e temos estado a treinar neste espaço. A maioria dos nossos adversários já são profissionais, ao contrário de nós, mas os portugueses, com o nosso espírito de sacrifício e guerreiro, esperemos ser capazes de superar as condições as maiores potências do Teqball têm.”

António Henriques – Team Portugal: “Vamos tentar fazer o nosso melhor. Sabemos que temos pela frente os melhores do mundo, mas vamos dar tudo para alcançar o melhor resultado possível. Terminou o Circuito Nacional e fomos Campeões Nacionais novamente, agora temos esta prova e queremos passar a fase de grupos e contrariar o favoritismo dos nossos adversários.” 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link