Conecte-se connosco

Coimbra

Porto da Figueira da Foz lança empreitada de novo edifício

Publicado

em

 

A administração do porto da Figueira da Foz lançou o concurso para a construção de um novo edifício polivalente no cais comercial, num investimento orçado em cerca de um milhão de euros, foi hoje anunciado.

O futuro edifício “irá concentrar todas as principais entidades e operadores portuários de forma a permitir a demolição de estruturas obsoletas, o que irá melhorar toda a movimentação portuária no futuro”, salienta uma nota de imprensa daquela entidade.

“Este projeto prevê um prazo de construção de 270 dias, ou seja, em condições normais, em finais de 2019, estará disponível a utilização do novo edificado”, lê-se no documento.

No dia em que o porto da Figueira da Foz comemora 52 anos, a administração reuniu extraordinariamente e aprovou a adjudicação do “Projeto do Aprofundamento do Porto da Figueira da Foz” (inclui o Estudo de Impacte Ambiental), no montante de 250 mil euros, com um prazo de execução de 160 dias.

Este projeto resulta “da resolução do Conselho de Ministros n.º 175/2017, de 24 de novembro, onde foi aprovado o investimento para a ‘Melhoria das Acessibilidades Marítimas e Infraestruturas no Porto da Figueira da Foz’, que está estimado em cerca de 16 milhões de euros”.

A administração lançou também hoje o concurso para a adjudicação do “Estudo de Mercado e Avaliação Estratégica” do porto, no montante de 75 euros e um prazo de execução de 180 dias.

Este investimento insere-se no “Projeto Transfronteiriço entre Portugal – Espanha (2014-2020): Rede Cidades do Norte e Centro de Portugal e Castela e Leão/Espanha para promoção de rede de transportes e logística destas Regiões”.

Neste contexto, os recentes protocolos assinados com a Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e com o Instituto Politécnico de Leiria vão “permitir alguns estágios de mestrado para potenciar e promover o porto da Figueira da Foz no ‘hinterland’ a sul, privilegiando a região de Leiria e oeste, bem como os corredores transfronteiriços da Guarda e Castelo Branco”.

Na primeira quinzena de novembro, a administração vai iniciar dragagens de manutenção “essencialmente virada aos enfiamentos piscatório e comercial, de cerca de 100 mil metros cúbicos”.

“Está ainda programada uma dragagem de 120 mil metros cúbicos no período inicial de 2019 para permitir a ‘injeção’ do dragado na componente do reforço dunar da praia da Cova Gala, junto ao quinto esporão, decorrente de um protocolo com a Agência Portuguesa do Ambiente”, refere o comunicado.

Para hoje, estava previsto um conjunto de atividades no exterior dirigidas à comunidade para assinalar o “Dia do Porto da Figueira da Foz”, que acabaram por ser canceladas devido aos estragos provocados pela tempestade Leslie, na noite do dia 13.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com