Conecte-se connosco

Crimes

“Porteiro do Mandarim” proibido de contactar com consumidores de droga

Publicado

em

Um segurança da discoteca Mandarim, em Coimbra, detido na madrugada de sexta-feira, está proibido de contactar com indivíduos conotados com o tráfico e consumo de estupefacientes, determinou o Tribunal de Instrução Criminal.

Nas medidas de coação, o juiz que procedeu ao primeiro interrogatório judicial obrigou o arguido a duas apresentações semanais à autoridade policial, de acordo com a página da Internet da Procuradoria da República da Comarca de Coimbra.

A PSP de Coimbra deteve na quinta-feira um segurança privado e porteiro do Mandarim, de 26 anos, no âmbito de uma operação especial de prevenção criminal naquela cidade.

“O arguido tinha em seu poder, no interior do veículo que utilizava, cocaína, a qual destinava à venda a terceiros, mediante contrapartidas monetárias”, lê-se no comunicado da Procuradoria da República da Comarca de Coimbra.

A execução de buscas domiciliárias e não domiciliárias permitiu apreender 6,38 gramas de cocaína, 800 euros em dinheiro, 2,40 gramas de liamba, 1,32 gramas de haxixe e diverso material para divisão e embalamento da droga.

Nesta operação, que coincidiu com o significativo aumento de afluência às zonas de diversão noturna da cidade de Coimbra, que caracteriza o início do ano letivo, o Comando Distrital da PSP de Coimbra pretendeu contribuir para o sentimento de segurança de toda a comunidade.

Na ação, a PSP “empenhou de forma coordenada as suas valências de investigação criminal, trânsito, ordem pública e fiscalização policial”.

A investigação é dirigida pela 1.ª Secção de Coimbra do Departamento de Investigação e Ação Penal da Comarca de Coimbra, com a coadjuvação da PSP de Coimbra.

Recordamos que o Comando Distrital da PSP de Coimbra levou a uma Operação Especial de Prevenção Criminal, direcionada para as zonas de diversão noturna da cidade de Coimbra.

Nesta operação, o Comando empenhou de forma coordenada as suas valências de investigação criminal, trânsito, ordem pública e fiscalização policial.

Entre outras ações levadas a cabo em diferentes estabelecimentos de diversão noturna, foi dado cumprimento a diversos mandados de busca não domiciliária, visando em concreto um estabelecimento que reiteradamente tem sido palco de situações de ofensas à integridade física, inclusivamente com forte mediatização através de fotos e vídeos nas redes sociais.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com