Coimbra

Politécnico de Coimbra mais acessível para pessoas com mobilidade condicionada

Notícias de Coimbra | 4 anos atrás em 25-11-2020

O Politécnico de Coimbra (IPC) está a investir na melhoria das acessibilidades para pessoas com mobilidade condicionada, com o objetivo de tornar todos os edifícios mais acessíveis. Trata-se de um investimento que está a ser realizado através de uma candidatura ao Programa de Acessibilidades aos Serviços Públicos e na Via Pública, onde o IPC foi contemplado com um financiamento de 176.368,05€.

PUBLICIDADE

Segundo Jorge Conde, presidente do Politécnico de Coimbra, pretende-se com esta ação preparar a instituição “para dar a todos as mesmas condições de acesso a qualquer ponto das escolas e dos nossos edifícios”. “Nós queremos, e temos feito isso com outros programas como a sustentabilidade, ser uma instituição que não só forma, mas também educa. Para podermos educar as pessoas para a diferença, para terem a noção de que nem todos conseguem chegar a todo o lado com a mesma facilidade, é necessário desenvolver um programa de acessibilidades”, explica.

PUBLICIDADE

No âmbito deste programa, foi feito o diagnóstico das condições de acessibilidade da Instituição e definiram-se intervenções em todas as suas Unidades Orgânicas de Ensino, nos Serviços Centrais e no Centro Cultural Penedo da Saudade, a implementar até fevereiro de 2021, salienta o IPC.

Entre as intervenções previstas, destaca-se a criação de instalações sanitárias adaptadas ou a remodelação das existentes, a instalação de ascensores, rampas e vãos de acesso aos edifícios bem como plataformas. “Vamos proceder a um conjunto de alterações nos edifícios e na forma como nos movimentamos cá dentro para tornar todos os edifícios do Politécnico acessíveis, e resolver um problema que continuamos a ter, que é a antiguidade dos edifícios e o facto de terem sido construídos numa altura em que as acessibilidades não eram uma coisa importante”, afirma o responsável. 

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Ontem decorreu na Escola Superior de Educação de Coimbra (ESEC) uma ação de formação para instalação e utilização de um destes equipamentos, designadamente um trepador de escadas, que permite às pessoas em cadeira de rodas ultrapassar as barreiras arquitetónicas e que impeçam a mobilidade. A ação foi destinada a funcionários de vários
serviços de unidades orgânicas da instituição que irão utilizar este equipamento, a que assistiram também o presidente do Politécnico de Coimbra, o presidente da ESEC, Rui Antunes e a vice-presidente do IPC responsável pela área da saúde ocupacional, Ana Ferreira.

Segundo Jorge Conde, este equipamento ficará sediado na ESEC mas disponível para todas as unidades orgânicas o poderem utilizar, seguindo a lógica de partilha de recursos que tem sido implementada no IPC.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE