Conecte-se connosco

Politécnico

Politécnico de Coimbra em aliança de competências para ecossistema agroalimentar

Publicado

em

O Instituto Politécnico de Coimbra, através da sua Escola Superior Agrária, vai integrar uma aliança de competências para o ecossistema agroalimentar, anunciou hoje a instituição de ensino superior.

Em comunicado, o Politécnico de Coimbra informou que vai integrar a parceria inicial do “Pact for Skills – A Skills Partnership for the Agri-Food Ecosystem”, que vai ser lançado sexta-feira.

“O objetivo do evento é lançar esta aliança de competências para o ecossistema agroalimentar, que foi criada no contexto do Pacto de Competências da União Europeia (UE), em larga escala”, referiu.

De acordo com o Politécnico de Coimbra, o Pacto para as Competências representa “uma oportunidade de qualificação e requalificação da força de trabalho atual e de tornar o ecossistema agroalimentar mais atrativo para os jovens, tendo em vista, ao mesmo tempo, proporcionar uma perspetiva de aprendizagem ao longo da vida, tanto para empregadores como para trabalhadores”.

Para tal, a parceria tenciona “definir uma estratégia conjunta para conceber e implementar um quadro setorial de requalificação, maximizando a competitividade de todos os atores envolvidos, aumentando a retenção de emprego e a atratividade do ecossistema agroalimentar no âmbito do Pacto para as Competências”.

A parceria prevê ainda “desenvolver meios para monitorizar Indicadores Chave de Desempenho específicos, que irão medir o nível de progresso no que toca ao alcance dos objetivos, assim como ajudar a superar os desafios identificados”.

“Está previsto o uso de recursos de projetos Erasmus+ já finalizados, de projetos em desenvolvimento, como o projeto Erasmus+ EQVEGAN (coordenado pelo Politécnico de Coimbra, sob a responsabilidade do professor Rui Costa), de iniciativas em curso, como o EIT-Food, e possivelmente de futuros recursos relevantes a serem disponibilizados à parceria”, acrescentou.

O comunicado do Politécnico de Coimbra evidenciou ainda que o objetivo passa por “alcançar todas as partes interessadas com relevo no ecossistema agroalimentar”, desde agricultores, cooperativas agroalimentares, processadores de alimentos e associações relevantes, até organizações de educação e formação.

A FoodDrinkEurope e Copa-Cogeca são os principais coordenadores da parceria, à qual já aderiram também a Universidade de Torino (Itália), a Universidade de Wageningen (Holanda), outras associações de nível europeu, empresas, organizações, federações e associações nacionais (onde se inclui a Confagri), projetos e um centro de formação.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link