Conecte-se connosco

Politécnico

Politécnico de Coimbra é membro do Pacto Português para os Plásticos

Publicado

em

 O Politécnico de Coimbra (IPC) aderiu ao Pacto Português para os Plásticos, uma iniciativa liderada, a nível nacional, pela Associação Smart Waste Portugal que ambiciona promover um caminho conjunto e colaborativo, juntando empresas de diferentes setores, entidades governamentais, organizações não governamentais, associações e universidades, com vista a acelerar a transição para uma economia circular para os plásticos em Portugal, onde estes nunca se converterão em resíduos.

O Pacto Português para os Plásticos é uma plataforma de colaboração que reúne os diferentes atores da cadeia de valor nacional do plástico para, através dos esforços individuais e coletivos, atingir as metas ambiciosas estabelecidas para 2025 e ultrapassar este complexo paradigma de sustentabilidade. O diálogo, as parcerias e a colaboração entre os membros do Pacto são a chave para o desenvolvimento de soluções inovadoras que permitam acelerar essa transição para uma economia circular para os plásticos em Portugal, com a finalidade de resolver os problemas relacionados com o mesmo a partir da sua origem.

Segundo Ana Ferreira, vice-presidente do Politécnico de Coimbra, a adesão do IPC ao Pacto Português para os Plásticos “insere-se no conjunto de ações, projetos e estratégias que têm vindo a ser desenvolvidas no âmbito do projeto Politécnico de Coimbra +Sustentável, nomeadamente na área da economia circular, que, entre outros objetivos, pretende promover a abolição ou, pelo menos, redução do consumo de plástico, bem como a implementação da Política dos 3R, prevenindo a produção de resíduos e promovendo, ao máximo, uma cultura de sustentabilidade entre os membros da comunidade IPC e envolvente”. Ana Ferreira acrescenta, ainda, que “desenvolver um trabalho desta importância com uma equipa tão multidisciplinar só poderá enriquecer todos os participantes e rede de influências” assumindo os grupos de trabalho definidos como “uma ferramenta determinante, já que todos somos necessários para resolver os problemas de sustentabilidade”.

Esta iniciativa conta com o apoio dos Ministérios do Ambiente e da Ação Climática, do Mar, da Economia e Transição Digital e do Presidente da República, fazendo parte da rede global de Pactos para os Plásticos da Fundação Ellen MacArthur. Os membros do Pacto passam também a integrar a referida rede, passando a ter acesso a uma plataforma exclusiva de partilha de conhecimento, experiências, soluções e boas práticas entre países, com outros Pactos para o Plástico em todo o mundo.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link