Conecte-se connosco

Coimbra

Politécnico de Coimbra celebra primeiro Dia da Ação Social

Publicado

em

No próximo dia 29 de abril realiza-se, pela primeira vez, o Dia da Ação Social do IPC, um evento promovido pelos Serviços de Ação Social do Politécnico de Coimbra (SASIPC).

O programa compreende quatro momentos ao longo do dia, em formato online nas redes sociais do IPC (Facebook e Youtube), de acordo com os seguintes vetores temáticos: a visão futura para a Ação Social no ensino superior; a abordagem multidisciplinar na intervenção social no espaço do ensino superior; os SAS e o seu impacto na vida dos estudantes do IPC; a partilha de talentos entre colaboradores dos SAS e os estudantes. A sessão de abertura tem lugar às 10h00 com a participação de Jorge Conde, presidente do IPC, João Lobato, administrador dos SASIPC e Hugo Fonseca, representante dos estudantes do IPC e presidente da AEISCAC. Segue-se uma conferência intitulada “O futuro dos serviços de ação social na era digital” por Diogo Moreira do Instituto Politécnico do Cávado e Ave e um painel às 11h15 sobre “Práticas multidisciplinares: que vantagens para um mundo cada vez mais complexo” com a participação de Cândida Malça e Helena Almeida, ex-provedoras do estudante, e Joana Santos, atual provedora do estudante do IPC.

Pelas 15h00 dá-se início ao debate “Os SAS e o seu impacto na vida dos estudantes do IPC” com a participação das associações de estudantes do IPC e os elementos das unidades dos SASIPC, terminando com um momento interno de partilha de talentos.

Segundo João Lobato, administrador dos SASIPC, este evento surge num momento em que o grande desafio para a ação social no ensino superior “é o abandono de um modelo de ação assistencialista para uma visão e abordagem multidimensional numa perspetiva holística, para o bem-estar do estudante, com políticas que garantam um maior acesso, uma frequência académica bem-sucedida, uma plena integração e inclusão, em igualdade
de oportunidades, a todos os discentes, através de um conjunto de apoios e ações de distinta natureza”. A andorinha utilizada no cartaz simboliza “a esperança e a renovação” num contexto marcado pela pandemia e os seus impactos na sociedade, explica o responsável.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link