PNR quer alargar SMTUC a concelhos vizinhos

Notícias de Coimbra | 7 anos atrás em 19-09-2017

O candidato do PNR à Câmara de Coimbra, Vítor Ramalho, defendeu hoje o alargamento dos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos da cidade (SMTUC) a alguns concelhos vizinhos e uma reformulação dos horários.

PUBLICIDADE

PNR

Na sua opinião, os SMTUC “precisam de uma grande volta” e o serviço público prestado “pode ser estendido” a outros municípios do distrito de Coimbra, a fim de colmatar lacunas das empresas privadas de transporte de passageiros.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Em declarações à agência Lusa, no início de uma ação de campanha no Mercado Municipal D. Pedro V, na Baixa da cidade, o candidato do Partido Nacional Renovador preconizou ainda “uma reformulação dos horários” das carreiras dos Serviços Municipalizados, ajustando o serviço às necessidades da procura, incluindo nos grandes eventos da cidade, como a Queima das Fitas dos estudantes da Universidade de Coimbra e as Festas da Rainha Santa.

PUBLICIDADE

Vítor Ramalho ressalvou, no entanto, que antes de avançar com estas e outras alterações nos transportes coletivos de Coimbra, que incluem linhas de autocarros e tróleis, “devem ser ouvidas as juntas de freguesia e os trabalhadores que estão no terreno”.

Neste contexto, o candidato nacionalista à presidência da Câmara considerou igualmente “importante reabilitar e modernizar” o ramal ferroviário da Lousã, que durante 103 anos serviu os municípios de Coimbra, Lousã e Miranda do Corvo.

“Esqueçam o metro. O metro é que prejudica a reabilitação do Ramal da Lousã”, que ligou a capital do distrito àqueles dois concelhos, entre dezembro de 1906 e janeiro de 2010.

Por outro lado, segundo Vítor Ramalho, Coimbra “precisa de reabilitar a Baixa urgentemente”, designadamente a área classificada como Património Mundial da Humanidade, junto à qual dezenas de edifícios antigos foram demolidos, há 12 anos, na perspetiva da futura passagem do metro, o que nunca aconteceu desde que este sistema – para a cidade e o Ramal da Lousã – foi anunciado, em 1993, pelo derradeiro Governo de Cavaco Silva, a que se seguiu a criação da sociedade Metro Mondego, dois anos depois.

A comitiva do PNR, que integrava o primeiro candidato à Assembleia Municipal, Miguel Costa Marques, monárquico e antigo militante do CDS-PP, salientou a importância de valorizar o comércio tradicional.

“Nem mais uma grande superfície comercial para Coimbra”, sublinhou Vítor Ramalho.

Nas eleições de 01 de outubro, são candidatos à Câmara de Coimbra o atual presidente, Manuel Machado (PS), Francisco Queirós (CDU), Jorge Gouveia Monteiro (Cidadãos por Coimbra), Vítor Ramalho (PNR), Jaime Ramos (PSD/CDS-PP/PPM/MPT), José Manuel Silva (Somos Coimbra) e Vítor Marques (PAN).

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE