Conecte-se connosco

Região

Penela coloca em marcha únicos projetos nacionais aprovados pelo Smart Rural 21

Publicado

em

Na aldeia de Ferraria de São João, concelho de Penela, que nos incêndios de 2017 esteve cercada pelas chamas, um pequeno rebanho comunitário já pastoreia no perímetro da povoação, no âmbito de um projeto apoiado pela Comissão Europeia.

O projeto “Farm Real”, apresentado por aquele município do distrito de Coimbra, integra a única candidatura portuguesa aprovada pelo Projeto Smart Rural 21, apoiado pela Comissão Europeia, que recebeu mais de 700 candidaturas no concurso internacional.

“De todas as soluções rurais inovadoras apresentadas, Penela foi o único projeto a conseguir a aprovação em Portugal”, congratula-se Luís Matias, presidente da autarquia, em declarações à agência Lusa.

O Projeto Smart Rural 21, apoiado pela Comissão Europeia, tem como objetivo promover e inspirar as aldeias a desenvolver e implementar abordagens estratégicas, visando transformá-las em Smart Villages.

O rebanho comunitário na Ferraria de São João aguarda a criação de uma plataforma ‘online’, que vai permitir aos internautas adotar animais e serem “pastores virtuais”, acompanhando o seu dia-a-dia, através da sua localização exata, e visualizar as suas atividades.

“Dentro de quatro semanas, a plataforma vai estar disponível”, adiantou o presidente da Câmara de Penela, explicando que os animais têm uma coleira com sensores que permite o seu acompanhamento em tempo real.

A candidatura de Penela inclui também o projeto de transformação da aldeia da Cumeeira numa “Social Village”, de forma que os idosos que ali residem tenham todo o apoio e acompanhamento, evitando a sua deslocação para um lar ou centro social de dia.

A ideia é disponibilizar, de forma permanente, todos os cuidados de saúde e sociais no local, para que os idosos possam continuar nas suas casas.

“Para além deste apoio aos locais, este projeto inclui ainda a promoção do turismo sénior, cativando todas as pessoas que necessitem de algum apoio”, salienta o presidente da Câmara de Penela, referindo que se trata de um “projeto mais complexo”, que está na fase de inicial.

Segundo Luís Matias, estão a ser efetuados “os projetos de reabilitação urbana e de qualificação dos edifícios públicos e associativos”.

“Depois, é necessário encontrar um parceiro social que dê resposta de assistência ao domicílio e invista em tecnologia para promover a telemedicina”, sublinhou o autarca.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com