Conecte-se connosco

Coimbra

Penacova reabilita casa de António José de Almeida

Publicado

em

Humberto Oliveira, Presidente da Câmara Municipal de Penacova, assinou hoje o procedimento para o arranque das obras de recuperação da casa de António José de Almeida, o 6º Presidente da República, originário do concelho de Penacova.

casa-aja-2

A data foi escolhida para coincidir simbolicamente com as comemorações da Implantação da República, a 05 de outubro, e também com a data em que a referida casa transitou dos seus descendentes para as mãos da autarquia, há precisamente dois anos.

Localizada em Vale da Vinha (União das Freguesias de São Pedro de Alva e São Paio do Mondego), a casa onde, em 17 de julho de 1866, nasceu António José de Almeida, encontra-se em estado de degradação e em risco de ruir, o que levou a que o município decidisse avançar com celeridade à sua reabilitação, ainda antes de o inverno começar.

“Nesta primeira fase, a intervenção mais premente incidirá sobre toda a cobertura, permitindo um posterior planeamento de obras a realizar de acordo com a definição estratégica da utilização da casa e da sua fruição pública”, explica o presidente do município de Penacova, Humberto Oliveira.

De acordo com Humberto Oliveira, no futuro, a Casa Museu António José de Almeida juntará sinergias a outros espaços de relevância cultural e histórica do concelho, permitindo assim a implementação de uma rota de museus em Penacova, onde constam outros espaços de gestão pública municipal como o Museu de Lorvão, o Museu Moinho Vitorino Nemésio e a Casa de Artes Martins da Costa, e também outros de gestão particular, como os Fornos da Cal (no Casal de Santo Amaro) e a Casa da Freira (em Penacova), este último será um espaço alusivo ao rio Mondego, com interesse de reativação programática.

Do ponto de vista geográfico, por estar erigida no Alto Concelho, a Casa Museu António José de Almeida permitirá uma representação mais abrangente desta rota museológica. Humberto Oliveira sublinha a “satisfação de poder recuperar património importante e dar-lhe sentido, mantendo com padrões de modernidade e conforto a finalidade ancestral que a memória coletiva dos cidadãos pretende preservar”.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link