Justiça

Pena suspensa para técnica que desviou 32 mil euros da Agência de Energia e Ambiente do Centro (com video)

Notícias de Coimbra com Lusa | 2 anos atrás em 19-11-2021

Uma antiga diretora técnica da Agência Regional de Energia e Ambiente do Centro foi hoje condenada pelo Tribunal de Coimbra a uma pena suspensa de três anos e dois meses por se ter apoderado de 32 mil euros daquela instituição.

PUBLICIDADE

A antiga diretora técnica, engenheira de energia e ambiente de 33 anos, foi condenada pelo crime de abuso de confiança, tendo o Tribunal de Coimbra estipulado um prazo de suspensão da pena de cinco anos.

A suspensão da pena fica sujeita ao pagamento dos 32 mil euros à instituição durante esses cinco anos, determinou o coletivo de juízes.

PUBLICIDADE

publicidade

A arguida foi desde 2011 funcionária da Agência Regional de Energia e Ambiente do Centro (AREAC), uma entidade sem fins lucrativos constituída em 2003 por vários municípios da região.

Durante o contrato, exerceu as funções de diretora técnica da AREAC, tendo sido entregue à arguida um cartão de débito que tinha como titular o presidente do conselho de administração da agência, face à “confiança e reconhecimento” que a direção depositava na funcionária, explica o Ministério Público (MP).

PUBLICIDADE

Para além do cartão de débito, a arguida tinha também acesso a cheques no valor de 500 euros para fazer face a eventuais despesas correntes e pontuais da agência.

De acordo com a acusação a que a agência Lusa teve acesso, pelo menos a partir de maio de 2015, a arguida passou a utilizar os cheques e o cartão de débito em benefício próprio.

Entre 2015 e 2018, a arguida apoderou-se de cerca de 32 mil euros, tendo apresentado demissão quando foi confrontada com a situação por parte do conselho de administração.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE