Conecte-se connosco

Política

PCP dedica jornadas parlamentares à crise na saúde e combate aos efeitos da inflação

Publicado

em

As Jornadas Parlamentares do PCP, na segunda e terça-feira, na Península de Setúbal, vão ser dedicadas às questões do combate aos efeitos da subida “especulativa” de preços e aos problemas no Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Os objetivos políticos destas jornadas, as primeiras da bancada comunista nesta legislatura, foram apresentados aos jornalistas pela líder parlamentar do PCP, Paula Santos.

“Nestas jornadas parlamentares, vamos procurar abordar as soluções para travar o aumento especulativo de preços, seja da energia, seja dos bens alimentares, o que tem contribuído para agravar as condições de vida dos trabalhadores”, declarou Paula Santos.

Em paralelo com a questão da inflação, Paula Santos referiu que os deputados do PCP vão também abordar os assuntos relacionados com os salários e com as pensões perante a atual conjuntura de aumento de preços”.

“É fundamental que os trabalhadores e os reformados tenham condições para enfrentar esta situação que se verifica no nosso país”, defendeu, considerando, depois, essencial a existência de uma promoção das produções nacionais, substituindo as importações.

“É essencial para ganharmos maior capacidade de soberania alimentar, sobretudo em relação a bens que são absolutamente fundamentais para a nossa vida coletiva”, completou a presidente do Grupo Parlamentar do PCP.

Perante os jornalistas, Paula Santos falou em seguida sobre o segundo tema central das Jornadas Parlamentares do PCP: Os serviços de saúde.

“Face às carências de profissionais de saúde, face à necessidade de se tomarem medidas para contratar e fixar profissionais no SNS”, o PCP exige que sejam “garantidos a atribuição de médico e enfermeiro de família e o adequado funcionamento de todos os serviços públicos de saúde”.

“Estas são questões que também estarão presentes nas nossas jornadas”, frisou a líder da bancada comunista.

Interrogada sobre os motivos da escolha da Península de Setúbal para a realização das primeiras Jornadas Parlamentares do PCP nesta nova legislatura, Paula Santos assinalou que a bancada comunista poderia realizar estas jornadas “em qualquer um dos distritos do país”.

“A Península de Setúbal é uma região que permite abordar todos os aspetos atrás referidos e tem enormes potencialidades do ponto de vista da promoção da produção nacional, quer no que se relaciona com a atividade industrial, quer em matéria de agricultura e pescas. Do ponto de vista da saúde, é uma das regiões do país com mais carências em termos de profissionais de saúde”, respondeu.

De acordo com Paula Santos, a Península de Setúbal, caso se atente ao número de utentes sem médico de família, “é um dos locais do país onde essas carências são mais evidenciadas”.

“Mas é também uma região com enormes potencialidades em termos de desenvolvimento”, acrescentou.

Na segunda-feira, as intervenções do secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, e da líder parlamentar, Paula Santos, marcam o arranque das jornadas, numa sessão na Pousada de Palmela.

Ao início da tarde, a presidente do grupo parlamentar do PCP, os deputados Alma Rivera, Diana Ferreira, Bruno Dias e João Dias – assim como pelos dirigentes do partido e ex-deputados António Filipe e Duarte Alves – visitam a Autoeuropa para um contacto com os trabalhadores daquele complexo.

Pelas 16:00, Paula Santos e uma comitiva de elementos do partido têm um encontro com órgãos representam os trabalhadores do concelho de Palmela e à mesma hora a deputada Diana Ferreira reúne-se com estruturas de reformados da Península de Setúbal, na freguesia do Pinhal Novo.

Paula Santos encerra o primeiro dia com uma sessão pública sobre o aumento do custo de vida, no Seixal, às 18:00, e outra sobre habitação, na Moita, ao início da noite.

O deputado eleito pelo círculo de Beja, João Dias, parte às 22:00 para o mar a bordo de uma traineira, para uma noite com pescadores, ao largo de Sesimbra.

Na terça-feira, a líder parlamentar encontra-se com representantes dos trabalhadores da saúde e utentes na Biblioteca Municipal de Setúbal.

A bancada comunista regressa a meio da tarde à Pousada de Palmela para apresentar as conclusões das jornadas parlamentares.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link