Conecte-se connosco

Política

PAN defende habitação no centro da cidade de Coimbra

Publicado

em

O cabeça de lista do PAN à Câmara de Coimbra, Filipe Reis, defendeu hoje a habitação no centro da cidade de Coimbra, para resolver problemas como os da “segurança da Baixa” e da “mobilidade”.

O candidato no seu plano eleitoral vinca a importância da habitação na Baixa de Coimbra, quer para sem-abrigo, como para jovens ou famílias.

No seu programa eleitoral está previsto o alojamento de sem-abrigo, na Baixa da cidade, no entanto, o candidato sublinha que é uma questão de “direitos humanos” alojar as pessoas que estão nesta situação.

“Não é aceitável uma cidade que se diz solidária, que tenham pessoas sem-abrigo, mas também não defendemos guetos”, disse hoje o candidato do partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) à agência Lusa.

“Somos radicalmente contra os guetos, portanto não concordamos com bairros sociais. Não concordamos com novas urbanizações, nem com aumentos de bairros sociais, nem com novas urbanizações para a periferia, quando têm o centro desertificado”, explicou.

O cabeça de lista do PAN à Câmara Municipal de Coimbra defende a recuperação de imóveis, “sejam edifícios municipais, sejam edifícios de organismos do Estado, sejam edifícios privados que a câmara poderá tomar posse administrativa se estiverem em ruína”.

Filipe Reis considera que essa reabilitação deve atender a vários critérios, como é a eficiência energética e o recurso a materiais sustentáveis, entre outros.

“Não basta dizer que é preciso ir para a Baixa, é preciso ir para a Baixa, mas é preciso que as pessoas tenham condições”, sublinhou.

O candidato defende que é “obrigação” da autarquia “recuperar edifícios e colocá-los com rendas a custos acessíveis”.

“O mesmo edifício pode alojar um ou dois sem-abrigo, pode pôr um apartamento de habitação social, pode pôr rendas acessíveis para T0, ou T1 para jovens, mas também T2, T3, ou T4 para famílias, por forma a que haja um convívio intergeracional e as pessoas estejam efetivamente integradas”, explicou.

Filipe Reis afirma que o alojamento de pessoas no centro da cidade vai resolver problemas como o da “insegurança da Baixa de Coimbra”.

O candidato refere que Coimbra tem a “Baixa e a Alta desertas” e que tem “as pessoas a circular para urbanizações e até para concelhos vizinhos, por não terem casa a valores acessíveis” o que por consequência origina “problemas a nível de mobilidade”.

“Não faz sentido é a Baixa e a Alta continuarem a cair e as pessoas serem mandadas para fora e depois andarem todos os dias no entra e sai [da cidade]”, concluiu.

Nas eleições marcadas para dia 26 de setembro também concorrem à Câmara Municipal de Coimbra Manuel Machado (PS), José Manuel Silva (Juntos Somos Coimbra – PSD/CDS-PP/Nós, Cidadãos!/PPM/Volt/RIR /Aliança), Gouveia Monteiro (Cidadãos por Coimbra), Miguel Ângelo Marques (Chega), Filipe Reis (PAN), Inês Tafula (PDR/MPT), Francisco Queirós (CDU) e Tiago Meireles Ribeiro (Iniciativa Liberal).

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com