Conecte-se connosco

Região

Pampilhosa da Serra valoriza céu do interior com fins turísticos e científicos

Publicado

em

A apresentação de um roteiro para observação do céu e a inauguração de uma exposição de fotografias assinalam no sábado, na Pampilhosa da Serra, o lançamento de uma iniciativa com fins turísticos e científicos nesta área.

“Nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, não conseguimos ver este céu escuro e com estrelas”, afirmou hoje o vice-presidente deste município montanhoso do interior do distrito de Coimbra, Jorge Custódio.

Em declarações à agência Lusa, Jorge Custódio salientou que este projeto intermunicipal “abrange duas vertentes, uma claramente científica e outra que visa valorizar a região enquanto destino turístico”.

Promovido pela Câmara local, liderada por José Brito, no âmbito das comemorações do feriado municipal, o programa envolve diversas entidades, incluindo a Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra, que deste modo se associa à Dark Sky International Week (Semana Internacional do Céu Escuro).

Em comunicado, esta CIM, presidida por José Carlos Alexandrino, realça que Pampilhosa da Serra “é o concelho com o céu mais transparente da região Centro”, tendo em conta o baixo nível de poluição atmosférica e luminosa.

A iniciativa, subordinada ao tema “O céu da região de Coimbra”, começa no sábado, às 10:15, no auditório municipal, com a abertura da exposição de astrofotografia, com trabalhos de Miguel Marques, e o lançamento do roteiro de 24 locais de observação nos municípios de Penela, Miranda do Corvo, Lousã, Góis, Pampilhosa da Serra, Arganil e Oliveira do Hospital.

No mesmo contexto, será confirmado um acordo de cooperação da autarquia com o Ministério da Defesa Nacional, o Instituto de Telecomunicações (IT) e a Associação TICE.PT para o Desenvolvimento Local de Capacidades de Observação no Domínio do Conhecimento Situacional do Espaço.

“Este protocolo tem por objetivo regular os termos e condições da cooperação entre as quatro entidades envolvidas, no âmbito do desenvolvimento conjunto de capacidades e competências de interesse para o setor do espaço, com relevo para capacidades de observação astronómica, processamento e sensores, integrados no Programa Nacional de Conhecimento Situacional do Espaço, que inclui atividades no âmbito do rastreio e seguimento dos objetos próximos da Terra e da meteorologia espacial”, segundo uma nota do município.

O Ministério da Defesa compromete-se a fomentar “a participação do município (…) e do IT no desenvolvimento de ações relativas ao desenvolvimento de capacidades de observação do espaço, na região denominada por Dark Sky Aldeias do Xisto, (…) por via da participação em programas nacionais e internacionais”.

Cabe à autarquia, entre outras responsabilidades, disponibilizar “meios e infraestruturas locais para a edificação e manutenção de sensores de observação do espaço, sobretudo através da Estação Radioastronómica situada na localidade de Porto da Balsa”.

O projeto envolve também a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), a qual aprovou com a CIM da região de Coimbra, os planos de “formação de guias do céu para o serviço turístico” e para a “capacitação do tecido económico local para trabalhar com este programa em rede.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com