Cidade

Palco RUC nas quatro primeiras noites da Queima das Fitas de Coimbra.

Notícias de Coimbra | 7 anos atrás em 17-04-2017

A Rádio Universidade de Coimbra volta a assinar a curadoria de um dos palcos da Queima das Fitas, de 5 a 8 de Maio, e acaba de anunciar a sua programação completa.

PUBLICIDADE

RUC Todos

De 5 a 8 de Maio, o Queimódromo volta a ser ponto de encontro de diferentes sonoridades. Entre novas apostas e certezas que se estreiam em Coimbra, o Palco RUC programou quatro noites únicas. O americano Cakes da Killa e o britânico He/aT juntam-se aos portugueses Lake Haze, 800 Gondomar, Riding Pânico, Conjunto Corona, Kking Kong, DJ Nervoso x DJ Firmeza e Keso.

PUBLICIDADE

publicidade

Na Sexta 5, a abertura está a cargo de Lake Haze: Gonçalo Salgado é um dos produtores a ter em atenção na electrónica menos convencional, já com trabalhos editados pela aclamada etiqueta Shall Not Fade e a partilhar palcos com nomes como Legowelt. Depois chega He/aT, alter-ego adoptado desde 2013 por Chris Finke, um dos embaixadores do techno britânico nas últimas décadas, ligado à Flux Recordings e, mais recentemente, à MORD. Equilibrando uma sonoridade mais melódica com um lado mais experimental, estreou o seu espectáculo na misteriosa Berghain, em Berlim.

O rock chega no Sábado 6, com os 800 Gondomar e os Riding Pânico: os primeiros vêm de Rio Tinto e têm passado por palcos como o Musicbox, Reverence Valada ou Barreiro Rocks. Já os segundos acabaram de editar “Rabo de Cavalo” e os seus membros têm currículos invejáveis, vindos de bandas como os Paus, Cruzes Credo, Quelle Dead Gazelle ou Marvel Lima.

PUBLICIDADE

A noite de Domingo 7, após o cortejo, é de festa em vários capítulos: com Kking Kong, uma das descobertas dos Buraka Som Sistema, que assinou o EP “Damaia” através da Enchufada no final de 2016; com o encontro de DJ Nervoso e DJ Firmeza, regulares das Noites Príncipe, ambiente onde uma comunidade de artistas tem vindo a moldar a nova sonoridade urbana de Lisboa; e ainda com o Conjunto Corona, cujo trabalho conceptual “Cimo de Vila Velvet Cantina” trouxe um registo humorístico e kitsch que estava ausente no hip hop nacional.

E a despedida é em grande na Segunda 8: primeiro com Keso, que tem vindo a cruzar a música e o cinema ao longo da última década e meia. O seu mais recente passo, “KSX2016”, foi aplaudido como um dos discos que definem o hip hop português em 2016. Segue-se Cakes da Killa: a revolução queer que está a abrir horizontes no hip hop americano tem no rapper da Nova Jérsia um dos seus nomes mais relevantes e interessantes. Na bagagem traz o aclamado disco de estreia, “Hedonism”, depois de ter estado em destaque na mais recente edição do South by Southwest, no Texas, e de estar a partilhar uma digressão com Mykki Blanco.

A todos estes artistas juntam-se ainda os DJs RUC: Bicá e a dupla Spinning Jenny no dia 5, Luis Luzio e Eduardo Negrão no dia 6, Rebeca Ávila no dia 7 e Fábio Nóbrega e Nitronious no dia 8.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE