Cidade

Porque é que os funcionários da Câmara não vão para o Convento?

Notícias de Coimbra | 8 anos atrás em 20-07-2016

Notícias de Coimbra aguarda desde o início do mês que a Câmara Municipal de Coimbra nos diga porque é que “a equipa de projecto interna” que devia ter ido implementar, programar e gerir o Centro de Convenções  e Espaço Cultural do Convento de São Francisco ainda não entrou em funções.

PUBLICIDADE

convento

Recordamos que em Dezembro  DIVULGAMOS a informação municipal que Fernando Zeferino Ferreira, outrora Director do Departamento de Administração Urbanística da câmara e actual coordenador do projecto Coimbra Cidade Inteligente e Criativa ia “tomar conta” do Convento de São Francisco,  dispondo de imediato de 6 técnicos superiores e de 4 assistentes técnicos para integrarem a sua equipa.

PUBLICIDADE

Estes funcionários municipais iam dar “apoio em áreas como a programação e comunicação, administrativa, receção, infraestruturas e funcionamento geral”, acrescentava a autarquia.

Posteriormente, em maio, uma empresa de Esmoriz foi contratada pelo Município de Coimbra para fazer a “aquisição de serviços nas áreas de produção executiva, mediação, formação de públicos e gestão do Convento de São Francisco.

PUBLICIDADE

Notícias de Coimbra teve acesso ao contrato celebrado entre a autarquia e a vencedora desse concurso, a CAN, Unipessoal Lda, onde se pode ler que esta empresa recebe 116.000,00 € + 23% de IVA para colocar 8 pessoas durante 180 dias no espaço da margem esquerda.

Entretanto, NDC constatou que a CMC recrutou mais uma série de colaboradores externos, sendo que um deles, o senhor “Eu”, que fala na primeira pessoa para condicionar ou facilitar o acesso à comunicação social, transmitindo a ideia do “quero, posso e mando”. 

Também aguardamos que a autarquia nos diga qual a situação contratual e quais os valores envolvidos no recrutamento destes serviçais.

Recordamos que o município de Coimbra tem contrato (vai no segundo ajuste directo) com J. Aidos, Unipessoal, Lda para a “Prestação de serviços de gestão e coordenação do projeto – Convento São Francisco”, não se sabendo se era Aidos que ia mandar em Zeferino ou se era Zeferino que ia dar ordens a Aidos.

Como já passou mais de meio ano desde a deliberação municipal, verificamos que o contrato com empresa de Aidos está a chegar ao fim (termina no dia 28), pelo que desejamos saber se Manuel Machado vai renovar o contrato com o camarada que faz parte da sua lista para a autarquia.

Lembramos que a CMC também contratou a consultora Valor de Fundo, que já vai em 2 contratos por ajuste directo no valor de 100 000.oo Euros, para, entre outros serviços, tratar da comunicação do Convento de S. Francisco, mas Notícias de Coimbra nunca vi nenhum trabalho dessa empresa.

Esta Valor de Fundo já admitiu que foi convidada por Manuel Machado para “prestar os seus serviços à Câmara Municipal de Coimbra” graças ao “bom trabalho desenvolvido na campanha do actual presidente.

Verificando que existe uma clara sobreposição de contratações, Notícias de Coimbra aguarda, com muita tranquilidade que a Câmara Municipal de Coimbra esclareça quem faz o quê naquele a que designa por Convento de São Francisco – Coimbra, Cultura e Congressos – Património Municipal.

Enquanto aguardamos a resposta da autarquia aumenta o rumor que  existirá divergência de opiniões entre João Aidos e o Presidente da CM sobre esta matéria e outras correlacionadas com as funções que seriam exercidas pelos técnicos do município de Coimbra.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE