Conecte-se connosco

Desporto

“Orgulhosamente Nós” preocupados com o futuro da Académica

Publicado

em

O movimento “Orgulhosamente Nós”, que nas últimas eleições apresentou uma lista para o Conselho Académico, para onde conseguiu eleger alguns dos seus membros. está preocupado com o futuro da Associação Académica de Coimbra – Organismo Autónomo de Futebol.

Pedro Roxo, líder da AAC/OAF

Em comunicado lembra que nas últimas eleições para os órgãos sociais da AAA-OAF, o movimento “Orgulhosamente Nós” apresentou o manifesto eleitoral, onde “manifestou aos sócios as intenções e os parâmetros que norteariam a nossa ação”: “A nossa postura naquele órgão e perante a futura direção (independentemente de quem for eleito) será sempre a de apoiar o que acharmos positivo, pedir esclarecimentos sempre que julgarmos necessário, criticar o que entendermos como negativo e denunciarmos o que consideramos danoso para a instituição”.

“Orgulhosamente Nós” recorda que “face à delicada situação desportiva e financeira do clube, tivemos, desde o início do mandato, uma postura positiva, de acordo com os princípios com que nos apresentámos aos associados. Foi esse o motivo que, na sequência da demissão do ex-presidente Paulo Almeida, nos levou a apoiar a cooptação de Pedro Roxo como presidente sem haver lugar à realização de novas eleições”.

Acrescenta que durante a época desportiva que agora terminou, apoiámos, de várias formas, os esforços empreendidos pela direção para permitir o regresso ao nosso lugar no escalão maior do futebol nacional.

Daí que, face ao fracasso desportivo que esta constituiu, com reflexos nefastos na situação financeira da Académica-OAF, nos sintamos com autoridade acrescida para colocar as seguintes questões:

1º) O que levou à mudança da estratégia assente na promoção dos valores da nossa formação para outra baseada em empréstimos de jogadores de outros clubes?

2º) Que critérios presidiram à política de contratações/dispensas do mercado de inverno?

3º) Quais os critérios que presidiram à escolha de Ricardo Soares, à sua manutenção como treinador, ao “timing” da sua dispensa e à contratação de Quim Machado?

4º) O que levou à emissão de um comunicado sobre as irregularidades do Santa Clara na véspera do jogo com o Varzim, quando ainda não estava assegurado o 3.º lugar?

5º) Qual a estratégia e os objetivos para a nova época desportiva, onde, tudo indica, a subida de escalão será bem mais difícil?

6º) Quais as consequências financeiras do insucesso desportivo?

7º) O que está a ser feito para que a Académica-OAF possa exercer o seu direito de recompra da antiga sede dos Arcos do Jardim?

8º) Qual a razão de não ter sido comunicado aos sócios, em Assembleia Geral, o empréstimo hipotecário sobre o Pavilhão Jorge Anjinho junto do Grupo Júlio Lopes, no valor de 600 mil euros mais os respetivos juros?

9º) Que novas receitas estão a ser pensadas, de forma a tornar a Académica-OAF sustentável sem novas alienações de património?

10º) Qual a razão da plataforma informática prometida aos sócios no último Congresso Académico não ter sido ainda implementada?

São estas e outras questões que gostaríamos de ver respondidas e que são essenciais para pensarmos o futuro da nossa Académica, tanto a curto como a médio prazo”.

O comunicado do movimento “Orgulhosamente Nós” é subscrito pelos sócios Jorge Martins, Pedro Frias, João Santan, Gonçalo Cabral, Flávio Imperial, Rui Moreira,  Francisco Martinho, Luís Carvalho, João Figueiredo, Miguel Fernando, Tiago Pinto e Tiago Freitas. 

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com