Conecte-se connosco

Saúde

Ordem dos Médicos: “É capital” pedir às pessoas que continuem a proteger-se

Publicado

em

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM) disse hoje que “é capital” transmitir às pessoas que têm de continuar a proteger-se porque só se Portugal mantiver a pandemia da covid-19 controlada terá a economia a funcionar.

“Têm de se continuar a proteger por si porque podem apanhar uma nova variante. Têm de se continuar a proteger pelos outros. Têm de se continuar a proteger-se pelo país porque estamos sob vigilância epidemiológica de países que trazem para cá turistas, como é o Reino Unido. Só se mantivermos a situação controlada, mantemos a economia a funcionar. Se tudo se descontrolar a economia volta para trás”, disse Miguel Guimarães.

No Porto, à margem do debate “Reforma dos Serviços de Urgência no Pós-Pandemia” que decorreu hoje de manhã no Hospital de São João, Miguel Guimarães procurou deixar uma mensagem quer de esperança face aos recentes números da pandemia de covid-19 em Portugal, mas também sublinhou a ideia de que “a situação não está completamente resolvida”.

“É essencial transmitir a ideia às pessoas de que pelo facto de estarem vacinadas, a coisa não está resolvida. Nós quando somos vacinados ficamos protegidos contra a doença grave e provavelmente até contra a própria infeção. Eu estou vacinado, mas se for uma variante nova posso apanhar a infeção também e sem cuidados não protejo as outras pessoas”, disse o bastonário.

Numa conversa com os jornalistas, na qual também defendeu que o Governo e os especialistas devem rever os critérios do mapa de risco, Miguel Guimarães quis realçar a necessidade de se manter os cuidados.

“Usem máscara, mantenham distanciamento e lavem frequentemente as mãos com água e sabão ou solução alcoólica”, pediu.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link