Conecte-se connosco

Lazer

Ordem dos Médicos do Centro acolhe exposição de pintura do médico Vítor Almeida

Publicado

em

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos acolhe a exposição de pintura da autoria do médico anestesiologista Vítor Almeida, com o título “Retrospectiva 2002-2022”. Esta mostra individual, patente na Sala Miguel Torga (Coimbra), será inaugurada no dia 29 de novembro (terça-feira), pelas 18h00, contando com as intervenções do artista plástico e médico, Vitor Almeida, e do presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, Carlos Cortes.

A exposição reúne trabalhos em diversas técnicas, desde acrílico, gouache, tinta da China, aguarelas, lápis, aerógrafo e outras técnicas mistas. Ao levar a cabo esta retrospectiva, o autor desenvolve o tema em duas partes distintas: estruturas celulares/biológicas abstratas e exploração espacial.

A exposição ficará patente até 12 de janeiro, podendo ser visitada todos os dias úteis, das 9h00 às 18h00 (Avenida D. Afonso Henriques, 39).

Natural de Arganil, Vítor Almeida é médico anestesiologista no Hospital S. Teotónio (Centro Hospitalar Tondela-Viseu) e é presidente do Colégio da Competência de Emergência Médica da Ordem dos Médicos. Preside ao grupo pré-hospitalar da Sociedade Europeia da Simulação. É médico no Serviço de Helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica.

Nesta exposição pretende mostrar a versatilidade artística, tendo já exposto os seus trabalhos em Goslar (Alemanha), Condeixa, Arganil e Beja (Portugal). O médico desenvolve os seus temas e a sensibilidade artística com base na sua personalidade e vasta experiência.

Vitor Almeida formou-se em Medicina em Hanôver (Alemanha), para onde a família emigrou, e regressou a Portugal nos anos 90 para fazer a especialidade. Aliás, duas especialidades: Medicina Geral e Familiar e Anestesiologia.

O também coordenador do Gabinete de Apoio Humanitário da Ordem dos Médicos esteve diretamente envolvido na ajuda à Ucrânia. Vítor Almeida esteve também no Iraque, acompanhando o primeiro contingente português da GNR na base de Nassiriyah, em 2004.

Integrou o Gabinete de Crise da Ordem dos Médicos, criado no âmbito da pandemia COVID-19, e em Viseu, foi o responsável pelo Hospital de Campanha criado no Parque do Fontelo.

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com