Polícias

Operação Páscoa da GNR termina com 15 mortos e 45 feridos graves

Notícias de Coimbra com Lusa | 1 ano atrás em 12-04-2023

Quinze pessoas morreram e 45 ficaram gravemente feridas nos 1.816 acidentes registados durante a operação Páscoa 2023 da GNR, que levou à detenção de mais de 340 condutores por condução com uma taxa de álcool no sangue considerada crime.

PUBLICIDADE

Num comunicado de balanço da operação, que arrancou no dia 03 e que terminou na terça-feira, a GNR refere que fiscalizou 58.808 condutores, tendo detetado 517 com excesso de álcool, dos quais 349 foram detidos por apresentarem uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l.

Foram ainda detidas 208 pessoas por conduzirem sem habilitação legal.

PUBLICIDADE

Esta operação começou no dia 03 de abril, mas o patrulhamento foi intensificado a partir do dia 06, por causa do aumento de circulação no fim de semana da Páscoa.

Nas ações desencadeadas pelos militares da GNR foram registadas 4.724 contraordenações por excesso de velocidade, 1.152 por falta de inspeção periódica, 502 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização e 551 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou cadeirinha de transportes de crianças.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

A GNR registou ainda 414 contraordenações por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório e 395 por utilização indevida do telemóvel durante a condução.

No que se refere à sinistralidade rodoviária, a GNR registou 1.816 acidentes, dos quais resultaram em 15 vítimas mortais, 45 feridos graves e 560 feridos leves.

A operação Páscoa da GNR arrancou no dia 03, com ações de sensibilização e fiscalização de trânsito para ajudar a reduzir a sinistralidade rodoviária e regularizar o trânsito durante as festividades. A partir do dia 06, e até às 23:59 de terça-feira, decorreu o período de maior esforço de patrulhamento rodoviário.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE