Conecte-se connosco

Portugal

“Ópera na Prisão” leva Mozart aos reclusos

Publicado

em

Identificar e potenciar as competências dos reclusos do Estabelecimento Prisional de Leiria – Jovens (EPL-J) é o objetivo principal de “Mozart ON”, o mais recente projeto de “Ópera na Prisão”, que arranca em setembro, anunciou a organização.

A mais recente proposta do projeto foi divulgada hoje pela Sociedade Artística Musical dos Pousos (SAMP), que vai trabalhar com presos com idades entre os 16 e os 25 anos, num “processo de trabalho personalizado”, que “identifique e potencie as competências pessoais e técnicas dos jovens participantes”, facilitando “uma melhor reintegração na sociedade”, explica a instituição em comunicado.

Através de processos participativos nas áreas da dança, da ópera, da história lírica e diferentes aspetos da produção, “Mozart ON” promove “a reflexão e a discussão de ideias entre jovens reclusos” que estão “numa fase de vida fulcral para adquirir competências sociais, métodos de trabalho e expressão artística, que lhes permitam uma integração profissional autónoma”.

Essa é uma das finalidades deste projeto, um dos 16 financiados pelo programa PARTIS & Arts for Change, iniciativa da Fundação Calouste Gulbenkian e Fundação “la Caixa”. A intenção, salienta a SAMP, é “provocar impactos que perdurem na vivência destes jovens”, visando também “uma melhor relação familiar e com a comunidade dentro e fora da prisão”.

Desenvolvido pela SAMP desde 2004 com estabelecimentos prisionais de Leiria, “Ópera na Prisão” arranca em setembro para uma nova etapa, desenvolvida em três fases.

Até julho de 2023 será criada uma programação artística anual no Pavilhão Mozart, espaço de criação instalado no interior do EPL-J, com a realização de oficinas de diversas áreas do espetáculo e apresentação de espetáculos dentro e fora da prisão.

Entre agosto de 2023 e julho de 2024 os participantes vão envolver-se em três processos criativos na área da dança, ópera e histórica lírica, recebendo também formação teórica e prática em luz, som, maquinaria, cenografia, figurinos e adereços, tecnologias digitais, produção e programação cultural.

A última fase está prevista entre agosto de 2024 até agosto de 2025, com apresentação de espetáculos no Pavilhão Mozart em regime de cocriação.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade